conecte-se conosco

Carros e Motos

Toyota Corolla é o primeiro híbrido nacional. Confira detalhes no vídeo

Publicado

source

O novo Toyota Corolla 2020 é o primeiro carro hibrido fabricado no Brasil e também o primeiro hibrido flex produzido no mundo e acaba de chegar ao mercado nacional. Além do hibrido, com motor 1.8 a combustão e mais dois motores elétricos, a 12 geração do Corolla chega em mais duas versões, GLI e XEI, ambas com o novo motor 2.0 flex com injeção direta de combustível e 169 cavalos de potencia, também de produção nacional.

LEIA MAIS: Híbrido Volvo S60 chega para brigar com BMW, Mercedes e Audi

Nestas duas versões, que custam R$ 99.990 para a de entrada, GLi e R$ 110.990, a XEi, o câmbio também é novo, um CVT de 10 marchas. A versão topo de gama do Toyota Corolla é a Altis, que pode ser configurada tanto como hibrido como só com motor a combustão, 2.0. Ambas custam R$ 124.990. As versões a combustão tem 5 anos de garantia e a hibrida, oito anos.

A Nova Geração do Corolla ainda conta com novo design, mais robusto e esportivo, mais itens de tecnologia e conforto, além do pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense, que faz dele o sedã médio com mais itens de segurança do Brasil.

O Corolla 2020 ganhou um desenho externo renovado, com aspecto mais elegante, robusto, dinâmico e esportivo. Com sua nova plataforma, passa a ter um centro de gravidade mais baixo, o que contribuiu para uma silhueta mais aerodinâmica e maior fluidez em suas linhas.

Na frente, destaca-se a forma trapezoidal das laterais do para-choque que circundam a grade frontal inferior. A grade dianteira superior é conectada aos faróis de desenho longo e angular, que, por sua vez, alongam-se até as laterais do veículo, dando-lhe um caráter mais dinâmico.

LEIA MAIS: Sandero, Logan e Stepway. Como são estes Renault, com câmbio automático CVT

Corolla arrow-options
Newspress

Toyota Corolla da nova geração mantém o conservadorismo de seu público, mas adiciona visual mais arrojado

Na traseira, o desenho das lanternas está em harmonia com o porta-malas, enquanto o para-choque pronunciado de design moderno possui vincos marcantes que expressam uma postura ampla e robusta e transmite sensação imponente. O design trapezoidal reverso do porta-malas e a queda acentuada nos cantos do para-choque procuram obter uma impressão unificada entre o design dianteiro e traseiro, criando assim uma aparência harmoniosa em todo o veículo.

Leia mais:  Lexus UX 250h: eficiência com estilo

Os novos faróis dianteiros com regulagem de altura e sistema automático de iluminação são de halogênio nas versões GLi e XEi em formato de três “J”, complementados pelas luzes diurnas DRL em LED colocadas abaixo da linha cromada que percorre toda a frente do veículo. Para a versão Altis, os faróis Bi-LED possuem desenho em formato de dois “J” com DRL que acompanha o mesmo design. A versão híbrida ainda possui acabamento na cor azul.

Uma das novidades do Novo Corolla 2020 é o teto solar elétrico de série para a versão Altis 2.0L Dynamic Force ou como opcional no pacote Premium para a versão Altis híbrida.
O interior do Novo Corolla 2020 foi completamente renovado. O design do painel de instrumentos visa uma sensação de amplitude e abertura que, combinada com o console central, oferece uma distribuição ideal do espaço com um caráter minimalista.

Equipamentos

Corolla arrow-options
Divulgação

Sedã médio agrega conectividade e acabamentos com mais qualidade

O volante de três raios com controles de áudio e computador de bordo tem acabamento em couro e possui aletas para troca de marcha (paddle shift) nas versões XEi e Altis com motor 2.0L Dynamic Force.

LEIA MAIS: Veja vídeo do VW Golf GTE, o híbrido esportivo que chega em novembro

O painel de instrumentos nas versões com motor 2.0L Dynamic Force conta com três mostradores, um circular, no centro, onde é possível visualizar o velocímetro e o nível de combustível; um semicircular do lado esquerdo, onde o motorista exibe o conta-giros e o termômetro do motor, e uma tela de TFT de 4,2” colorida do lado direito que mostra o computador de bordo, com informações como indicador de marcha, consumo de combustível, hodômetro, autonomia etc.

Já a versão Altis híbrida possui uma tela TFT de 7” digital e colorida, no centro do painel, exibindo o velocímetro e informações do computador de bordo. Enquanto o semicírculo do lado esquerdo possui um indicador do sistema híbrido, no lado direito é possível visualizar a informação de combustível e temperatura do motor.

Vem com a central multimídia Toyota Play com tela sensível ao toque de 8”, rádio AM/FM, função MP3, entrada USB, Bluetooth, conexão para smartphones e tablets com Android Auto, Apple CarPlay e SDL.

O Novo Corolla é o sedã médio com mais itens de segurança, com sete airbags, freios ABS com BAS e EBD, câmera de ré com linhas de distância com projeção na central multimídia, sistema ISOFIX para fixação de cadeirinhas no banco traseiro com ancoragem de três pontos, controle de estabilidade (VSC), tração (TRC) e assistente de partida em rampa (HAC), dentre outros.

Leia mais:  Avaliação: Suzuki Jimny Sierra é o SUV compacto que não é SUV compacto

LEIA MAIS: Toro 2020 quer continuar liderando o mercado

A versão Altis 2.0L Dynamic Force vem com o exclusivo pacote de segurança ativa Toyota Safety Sense, que inclui Sistema de Alerta de Mudança de Faixa, Controle de Velocidade de Cruzeiro Adaptativo (ACC), Farol Alto Automático, e Assistente de Pré-Colisão com alerta sonoro e visual e, se necessário, frenagem automática.

O novo motor a combustão 2.0L Dynamic Force de quatro cilindros em linha e 16 válvulas conta com comando de válvulas variável inteligente VVT-iE que, por meio de um motor elétrico, modifica os tempos de abertura das válvulas de admissão. Ele ainda vem com um novo sistema de injeção direta e indireta de combustível D-4S que adapta a injeção às condições de direção, oferecendo mais potência e menor consumo de combustível.

O novo motor 2.0L Dynamic Force é 15% mais potente e 9% mais eficiente do que o motor da geração anterior. É o motor mais potente que já equipou um Corolla. Gera 169 cavalos de potencia com etanol.

Também tem uma inédita transmissão Direct Shift de 10 marchas, que proporciona a suavidade de uma transmissão CVT convencional com uma sensação de aceleração direta.
O inédito sistema do Corolla híbrido que combina três motores, dois elétricos e um a combustão com tecnologia flex e transmissão hybrid transaxle é a maior novidade da Toyota, afinal, este é o primeiro híbrido flex do mundo.

O sistema híbrido da Toyota, nesta nova geração do Corolla, combina um motor a gasolina de 1.8L VVT-i 16V com 101 cv de potência quando abastecido com etanol, e 98 cv, quando abastecido com gasolina, Esse motor funciona em conjunto com dois motores elétricos de 72 cv de potência, garantindo aceleração suave e excelente conforto ao rodar em qualquer tipo de condução.

A transmissão Hybrid Transaxle do Toyota Corolla , praticamente elimina perdas e atritos. Este tipo de transmissão entrega uma aceleração mais linear, que reduz ou aumenta continuamente as marchas de acordo com a demanda do motor, sem desperdiçar energia, contribuindo para a eficiência de combustível.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Avaliação: Chevrolet Onix Plus substitui Prisma para atacar VW Virtus e cia.

Publicado

source

Motor Show

Novo Chevrolet Onix Plus arrow-options
Divulgação

Com pouco tempo de mercado, o novo Chevrolet Onix Plus já mostra fôlego nas vendas

Esqueça o Chevrolet Prisma: do sedã popular derivado inicialmente do Celta só restou a gravatinha do fabricante. Ele dá lugar ao Chevrolet Onix Plus, que estreia em nosso mercado para redefinir seu segmento, com atributos suficientes para fazer inveja em modelos como Volkswagen Virtus, Fiat Cronos e, claro, também no recém-lançado Hyundai HB20S. Tem preço competitivo, ótimo pacote de equipamentos e dirigibilidade muito bem acertada.

LEIA MAIS: Rodamos mais de 1.300 km a bordo do Chevrolet Onix Premier; veja as impressões

O Chevrolet Onix Plus custa de R$ 58.790 a R$ 77.780. Desde a versão de entrada, vem com seis airbags (frontais, laterais e cortinas), controle de estabilidade, alerta de uso do cinto de segurança, inclusive no banco traseiro, e assistente de partida em rampas. Assim sendo, ganhou cinco estrelas na proteção de adultos e crianças nos testes de colisão do Latin NCAP – o Virtus tem o mesmo resultado; o Cronos, apenas três para adultos e quatro para crianças.

Desenvolvido globalmente, o Chevrolet Onix Plus apareceu primeiro no mercado chinês. É feito sobre nova plataforma, com 17% a mais de aços de alta resistência. A arquitetura cooperou na diminuição de 15 kg no peso do sistema de propulsão e outros 6 kg nas suspensões. A versão avaliada Premier (R$ 77.780) pesa 1.117 kg, ante 1.192 kg do VW Virtus Highline e 1.271 kg do Fiat Cronos HGT, todos nas configurações de topo de linha.

Comparado ao seu antecessor Prisma, o Onix Plus é 19,4 cm maior no comprimento (4,474 m) e cresceu 7,2 cm no entre-eixos (2,600 m). Assim, tem quase o mesmo porte do Cobalt, modelo que continua à venda, mas deve sair de linha em breve. A amplitude interna é ótima, mas o porta-malas acabou sendo reduzido de 500 litros para 469 litros – ainda uma boa capacidade, porém menor que a oferecida pelos rivais diretos Fiat Cronos (525 litros) e VW Virtus (521 litros).

Leia mais:  Honda revela primeiras fotos e detalhes do novo sedã compacto City

A beleza do design do Chevrolet Onix Plus aparece na silhueta com proporções muito bem definidas (e a carroceria antiga segue à venda no Prisma Joy, que parte de R$ 49.990). No interior, o Onix Plus recebe os ocupantes com um interior bem construído, que transmite refinamento com a montagem cuidadosa, apesar dos materiais não serem nobres. A cabine pode ser cinza e preta ou ter detalhes caramelo. O painel tem acabamentos texturizados, formas geométricas nas laterais das portas, três entradas USB, carregamento de smartphones por indução e acendimento automático dos faróis.

LEIA MAIS: Renault Logan 1.6 Zen manual tem omelhor custo-benefício da categoria?

O quadro de instrumentos do Chevrolet Onix Plus aposentou o mostrador digital “de moto”, e, agora, tem velocímetro e conta-giros analógicos (a única tela é a TFT, que fica dedicada ao computador de bordo). Já o sistema multimídia MyLink de nova geração teve resolução, gráficos e respostas aos comandos aprimorados, e, assim como no Cruze, o Onix Plus recebeu a conectividade nível 4 com wi-fi nativo. A tecnologia é oferecida em parceria com a operadora Claro e permite conectar sete aparelhos ao mesmo tempo, além de receber atualizações Over The Air (OTA) para o MyLink.

Nova mecânica

Sob o capô do Chevrolet Onix Plus fica o novíssimo motor tricilíndrico 1.0 turbo com correia imersa em óleo e virabrequim deslocado (inclinado) para ter menor atrito e deixar a movimentação dos pistões mais eficientes. Segundo a marca, a injeção indireta foi escolhida por causa da má qualidade do nosso combustível.

São 116 cv (gasolina/etanol), com torque de bons 16,8/16,3 kgfm (e/g) disponível logo após a marcha lenta – arrancando sorrisos do motorista. Eficiente em baixas rotações, o Onix deslancha sem nenhum esforço – sua relação peso/potência é de 9,62 kg/cv, contra 9,31 kg/cv do Virtus Highline e 9,14 kg/cv do Fiat Cronos. O câmbio automático trabalha suavemente, e este conjunto mecânico nos possibilitou cravar médias rodoviárias de mais de 16 km/l (a 120 km/h, com três ocupantes a bordo). Quem preferir dirigir esportivamente pode mudar as seis marchas pelo “pouco prático” botão na lateral da alavanca.

As suspensões do Chevrolet Onix Plus são voltadas para o conforto, mas há muita carga nos amortecedores e, dependendo do tipo de asfalto, sente-se demais o piso dentro da cabine. Ao menos elas permitem contornar curvas com confiança e estabilidade, mantendo as rodas de 16” com pneus 195/55 R16 grudadas no chão. Os freios de 14” garantem frenagens seguras, com boa progressividade no acionamento do pedal. A direção com assistência elétrica é ajustável em altura e profundidade e bastante leve em baixas velocidades e manobras, mas com peso correto ao trafegar entre 60 e 120 km/h. Nestas situações, o isolamento acústico poderia ser melhor, pois o ruído da rolagem dos pneus invade demasiadamente a cabine.

LEIA MAIS: Hyundai HB20S 1.0 Diamond quer ser astro do k-pop no Brasil

Bom, bonito e competitivo, o Chevrolet Onix Plus tem qualidades de sobra, mas enfrenta uma concorrência difícil. Não terá vida fácil no mercado, mas deve seguir entre os modelos mais vendidos.


Ficha técnica:

Chevrolet Onix Plus Premier

Preço básico: R$ 58.790
Carro avaliado: R$ 77.780
Motores: três cilindros em linha 1.0, 12V, duplo comando variável, turbo
Cilindrada: 999 cm³
Combustível: flex
Potência: 116 cv a 5.500 rpm (g/e)
Torque: 16,3 kgfm (g) e 16,8 kgfm a 2.000 (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambores (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,474 m (c), 1,730 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,600 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 469 litros
Tanque: 44 litros
Peso: 1.117 kg
0-100 km/h: 9s7 (e)
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo cidade: 10,9 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Consumo estrada: 15,7 km/l (g) e 10,9 km/l (e)
Emissão de CO²: 97 g/km
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: B* (Médio)

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Nissan terá 12 lançamentos na América Latina até 2023

Publicado

source
Nissan Kicks arrow-options
Divulgação

Nissan Kicks: versão híbrida e-power deverá ser uma das novidades que a marca deverá lançar no Brasil nos próximos anos

A Nissan reúne a imprensa em Aguascalientes (México) e revela que terá 12 lançamentos na América Latina até 2023. A informação foi confirmada pelo diretor de marketing da marca na região, Luis Alberto Perez. O executivo também chegou a comentar que o plano é renovar 95% de seu portifólio atual e que o sedã Versa será a primeira novidade a chegar ao Brasil.

 LEIA MAIS: Nissan Versa que virá ao Brasil começa a ser feito em março

Como a reportagem de iG Carros já havia adiantado, o novo Nissan Versa chegará ao Brasil em junho, vindo do México.  Com estilo arrojado, o carro terá que enfrentar rivais de peso como Chevrolet Onix Plus, VW Virtus e Toyota Yaris. Entre outros atrativos, o modelo terá itens sofisticados disponíveis e ajustes no conjunto mecânico.

 Além do Versa, que já está confirmado oficialmente, a Nissan também deverá trazer outros modelos do Brasil. Um deles é o Kicks  e-Power , versão híbrida do SUV que já chegou a ser registrada pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), assim como o sedã médio Sentra da nova geração.

Leia mais:  Veja os 5 motores mais fracos do Brasil

O SUV teve 56.060 unidades vendidas no Brasil em 2019, patamar 20% acina do ano anterior. Portanto, a marca deverá logo adotar novidades para manter o apelo de vendas do modelo que está prestes a completar quatro anos no País. E a produção da versão híbrida em Resende (RJ) viria em boa hora entre 2021 e 2022.

LEIA MAIS: Dossiê Nissan! Veja todos os lançamentos para o Brasil até 2022

No caso do Sentra , a marca também não confirma sua chegada ao Brasil, mas é dado como certo que o carro virá do México, provalvelmente a partir de 2021, para entrar na briga com os rivais Honda Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e companhia.

 LEIA MAIS: Nissan mostra preços do novo Sentra nos EUA, sedã que pode ser vendido no Brasil

Um outro modelo da Nissan que tem boas chances de chegar ao Brasil é o novo March, a versão hatch do Versa. O carro também seguirá o estilo arrojado do sedã, com vincos profundos nas laterais, maçanetas embutidas nas colunas traseiras e a frente do Kicks, com luzes de LED embutidas nos faróis.

Leia mais:  Grupo Caoa não é o único interessado na fábrica da Ford em SBC, diz presidente

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana