conecte-se conosco

Política Nacional

‘Sem cacife’? Com pai preso na Lava Jato, filha de Cunha ostenta viagem de luxo

Publicado

Filha de Cunha arrow-options
Reprodução/Instagram

Filha de Eduardo Cunha está fazendo a rota dos vinhos entre Mendoza, na Argentina, e cidades do Chile

Bárbara Cunha, a Babu, filha do ex-deputado federal Eduardo Cunha, preso em Curitiba por envolvimento na Lava Jato, está curtindo a nova vida de solteira com amigas. Ela se separou do empresário Pedro Annecchini Bleuler e decidiu viajar.

Leia também: Filha de Cunha reclama de falta de dinheiro em e-mails: “Dad, não tenho cacife”

A filha de Eduardo Cunha está fazendo a rota dos vinhos entre Mendoza, na Argentina, e cidades do Chile, além de uma parada para esquiar em Las Leñas. A trip por países da América do Sul ainda lembra as viagens de luxo que a família (incluindo seu pai e sua mãe, Claudia Cruz) fazia antes da derrocada do ex-presidente da Câmara.

Uma das paradas de Babu em Mendoza foi o luxuoso The Vines Resort & Spa, uma propriedade localizada num vinhedo de 607 hectares no Vale do Uco, cujas diárias chegam as mais de R$ 5 mil.

Leia mais:  Polícia afirma que cocaína em voo da FAB foi encontrada por acaso

A fazenda oferece vista para a Cordilheira dos Andes , quartos com piscina privativa, lareira de pedra, cozinha e áreas de estar e jantar. Outras comodidades incluem restaurante argentino com churrasco, bem como bar com adega de vinhos. As atividades vão desde plantio/colheita de uvas até a elaboração de vinhos personalizados.

Leia também: Filha de Eduardo Cunha vai tentar uma vaga na Câmara dos Deputados

Investigada e ‘sem cacife’

Bárbara não é a primeira filha do ex-deputado a ter seu nome ligado a gastos extraordinários. Afinal, a filha do primeiro casamento de Cunha , Danielle Dytz, é apontada pelos investigadores da Lava Jato como uma das beneficiárias da Köpek, uma offshore não declarada mantida pelo peemedebista na Suíça que teria movimentado mais de US$ 1,1 milhão entre 2008 e 2014. 

Em dezembro de 2016, mensagens divulgadas pela imprensa, datadas de 2009, mostram Danielle se referindo a Cunha como “Dad” (pai em inglês) e apresentando uma lista de compras para o então deputado trazer do exterior. Entre os itens pedidos pela publicitária estão cremes, óculos Ray-Ban e pólos Ralph Lauren.

Leia mais:  PSL contratou policiais para fazer ‘bicos’ ilegais na campanha de Bolsonaro

Leia também: Propina pagou Dior e Chanel a mulher e filha de Cunha, aponta denúncia

“Mesmo eu indo viajar, infelizmente não tenho cacife para comprar tudo que eu gostaria. Fiz uma listinha do que eu gostaria que você trouxesse, e se puder agradeço muito. Veja claro o que não for te dar trabalho!”, escreve a publicitária no e-mail a Eduardo Cunha  cujo assunto era “pedidos dani”.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Bolsonaro aciona AGU para processar líder do PSL na Câmara

Publicado

source
Jair Bolsonaro arrow-options
Renato Costa / FramePhoto / Agência O Globo

presidente Jair Bolsonaro (PSL) acionou a Advocacia-Geral da União.

O presidente  Jair Bolsonaro  (PSL) acionou a Advocacia-Geral da União ( AGU ) nesta sexta-feira (18) para processar criminalmente o líder do próprio partido na Câmara dos Deputados, Delegado Waldir (PSL-GO).

A iniciativa foi motivada pelas revelação de declarações do parlamentar de que ele iria “implodir” Bolsonaro, o que teria sido visto como uma ameaça pelo Planalto. Também pesou na decisão a fala de Waldir chamando o presidente de “vagabundo”.

Leia mais: Defesa de Lula pede à Justiça que negue progressão para semiaberto

A informação de que Bolsonaro recorreu à AGU foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo e confirmada pelo GLOBO. Agora, a AGU estudará quais medidas podem ser tomadas em um eventual processo contra Waldir, que entrou em rota de colisão com Bolsonaro ao tentar se manter na liderança do PSL, cobiçada pelo presidente para colocar o próprio filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP). A articulação, no entanto, não surtiu efeito. Waldir continua líder do partido na Câmara.

Leia mais:  Polícia afirma que cocaína em voo da FAB foi encontrada por acaso

O PSL, partido do presidente, protagoniza uma guerra interna por disputa de poder, tendo como pano de fundo o controle dos recursos públicos que a sigla recebe. Áudios vazados mostraram Bolsonaro articulando com deputados para derrubar Waldir da liderança. Depois, gravações de Waldir vieram a público, no qual ele diz que vai “implodir” o presidente e o chama de “vagabundo”.

Leia também: Joice Hasselmann provoca clã Bolsonaro: ‘Sei o que fizeram no verão passado’

Em entrevista ao GLOBO nesta sexta-feira,  Delegado Waldir acusou Bolsonaro de ‘comprar’ com cargos votos na disputa interna do partido para eleger Eduardo Bolsonaro como líder do governo no Congresso. Ele disse também que a legenda vai pedir a cassação do mandato de seis deputados federais do partido que estão no grupo dos bolsonaristas.

Segundo Delegado Waldir, existem grupos de milícias virtuais “contratados que foram levados para dentro do Palácio do Planalto” e que, no momento, ele é a “pessoa mais odiada por esses grupos de direita”. 

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Defesa de Lula pede à Justiça que negue progressão para semiaberto

Publicado

source
lula arrow-options
Divulgação/Ricardo Stuckert

Ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva não quer progressão para o semiaberto.

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silv a vai pedir nesta sexta-feira (18) que a Justiça Federal negue a progressão para o regime semiaberto requirida pelo Ministério Público Federal (MPF).

“O ex-presidente reafirmou que não aceita o pedido do Ministério Público de progressão de pena porque ele vai buscar a sua liberdade plena, a sua inocência e o reconhecimento que não praticou qualquer crime. Esse é o posicionamento do presidente que nós vamos levar hoje à Justiça por meio de uma manifestação”, afirmou o advogado Cristiano Zanin Martins, após visitar Lula, na tarde desta sexta-feira.

Leia mais: Joice Hasselmann provoca clã Bolsonaro: ‘Sei o que fizeram no verão passado’

No dia 27 de setembro, o MPF apresentou uma petição no processo de execução penal do ex-presidente em que dizia: “Uma vez certificado o bom comportamento carcerário (…) requer o Ministério Público Federal que seja deferida a Luiz Inácio Lula da Silva a progressão ao regime semiaberto”. Preso desde abril do ano passado, o petista já cumpriu um sexto da pena de 8 e 10 meses a que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso d tríplex do Guarujá.

Leia mais:  Sob vaias e aplausos, Bolsonaro participa de missa em Aparecida

Leia também: Delegado Waldir diz que Bolsonaro está comprando liderança para filho

A juíza Carolina Lebbos notificou a defesa para que se manifestasse sobre o pedido do Ministério Público, o que deve ser feito nesta sexta-feira. Logo após o posicionamento do MPF, Lula escreveu uma carta em que dizia não aceitar “barganhas” para deixar a cadeia.

A defesa de Lula também argumenta que uma liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no mês passado impede que Lula deixe a cela que ocupa na Superintendência da Polícia Federal do Paraná até que o habeas corpus em advogados apontam suspeição do ex-juiz Sergio Moro no processo seja julgado.

“Não há possibilidade de haver uma deliberação pela justiça de primeira instância uma vez que obtivemos essa liminar”, disse Zanin.

Especialistas divergem sobre o direito de Lula recusar a progressão para o semiaberto, mas seu advogado tem outro entendimento: “Entendemos que é um direito e como direito pode ser acusado”.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana