conecte-se conosco

Política Nacional

Procurador-geral interino começa a revogar nomeações feitas por Dodge

Publicado

source
PRG arrow-options
MPF/Divulgação

Alcides Martins é sucessor interino de Raquel Dodge na PGR

O procurador-geral da República interino,  Alcides Martins  , começou a revogar as  nomeações feitas por sua antecessora Raquel Dodge nos últimos dias de sua gestão. As equipes de Alcides e de Augusto Aras, indicado para exercer o cargo de  PGR  pelo presidente Jair Bolsonaro , estão fazendo um pente-fino nas nomeações feitas por Dodge para desfazê-las.

LEIA MAIS: Por previdência, Bolsonaro avalia manter Bezerra até o fim do ano

Alcides já assinou uma portaria para revogar a nomeação do novo diretor-geral adjunto da Escola Superior do Ministério Público da União, o procurador do Trabalho Carlos Eduardo Carvalho Brisolla. Essa revogação deve ser publicada no Diário Oficial desta segunda-feira. Dodge havia publicado a nomeação de Brisolla no último dia 16, com prazo vigente até fevereiro do próximo ano —ou seja, para que ele exercesse o cargo durante o mandato do próximo PGR.

A portaria de revogação da nomeação de Brisolla é a primeira de uma série de revogações preparadas pela equipe de Alcides e que devem ser oficializadas nos próximos dias.

Leia mais:  Diretório do PSDB em São Paulo adia pedido de expulsão de Aécio do partido

LEIA MAIS: Dallagnol editou nota sobre vazamento de áudio de Lula e Dilma

Como revelou a colunista Bela Megale , outro nome que está na mira é o da procuradora Cristina Nascimento, nomeada por Dodge para atuar, por um ano, como auxiliar na presidência do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), cargo que será ocupada justamente por Aras. Ou seja: Dodge nomeou uma assessora de Aras para trabalhar com ele durante um ano. Essa nomeação provocou mal-estar na equipe do novo PGR.

LEIA MAIS: Para salvar aliados, Bolsonaro cria espécie de “Lava Jato particular”

Segundo cálculos das equipes de Aras e Alcides, cerca de 800 portarias assinadas por Raquel Dodge estão em análise, incluindo nomeações de procuradores das áreas de direitos dos cidadãos. No entanto, nem todas se referem a nomeações. A avaliação dos grupos é que as medidas da antecessora engessam a gestão dos futuros PGRs.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Carla Zambelli desabafa sobre crise no PSL: “Preferia ser expulsa”

Publicado

source
Deputada Carla Zambelli na Câmara arrow-options
Câmara dos Deputados

Zambelli foi uma das deputadas retaliadas por defender o presidente Bolsonaro

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) fez um desabafo sobre a crise do PSL em entrevista ao Congresso em Foco  e disse que preferia ser expulsa a continuar em um partido em que não é bem vinda. “Eu, particularmente, preferia ser expulsa. Porque é muito ruim estar em um lugar em que você não é bem vindo, não é benquisto, sabe que as pessoas têm raiva de você, tem uns contra a gente”, afirmou a parlamentar.

A declaração de Zambelli se dá mesmo após a vitória da ala bolsonarista do PSL da qual ela faz parte após Eduardo Bolsonaro , filho do presidente, assumir a liderança da sigla na Câmara dos Deputados .

Leia também: PSL suspende atividade partidária de Zambelli, Jordy e mais três deputados

A deputada acredita ainda não acabou e teme que novos ataques da ala bivarista possam surgir contra ela. “A gente ganhou esta batalha de ter o Eduardo líder. A gente já tem maioria, mas infelizmente não é só uma batalha, vão ter outras. É uma guerra grande. A gente está querendo pacificar, tanto é que a gente já chamou todo mundo do lado de lá para poder ter espaço, ver quais comissões eles precisam, ver que tipo de espaço eles querem. Para tentar pacificar essa briga”, disse.

Leia mais:  Carlos Bolsonaro passa noite internado no Rio com suspeita de cálculo renal

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Lula entra com pedido de anulação de provas de propina da Odebrecht

Publicado

source
Lula prestando depoimento arrow-options
Divulgação/Ricardo Stuckert

Lula é alvo de ação por recebimento de propina da Odebrecht

A defesa do ex-presidente Lula entrou com pedido de anulação de provas de pagamento de propinas adquiridas pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba com base nos sistemas de propina da companhia. O pedido foi feito à 13ª Vara Federal de Curitiba em uma ação à na qual o petista é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter recebido pagamento por meio do custeio de um terreno e de um apartamento utilizados pelo Instituto Lula.

De acordo com documentos obtidos pelo UOL , os advogados de Lula questionam a falta de registros sobre a cadeia de custódia das provas e violações cometidas por procuradores às regras de cooperação internacional com a Suíça.

Leia também: Pesquisa aponta que Lula é o único nome da esquerda para enfrentar Bolsonaro

A defesa usou reportagens do site feitas em parceria com o site The Intercept Brasil que mostram que a Lava Jato trocou ilegalmente informações com autoridades suíças e obteve acesso clandestino ao Drousys, um dos sistemas de propinas da Odebrecht.

Leia mais:  Bolsonaro planeja indulto a policiais envolvidos em casos polêmicos


Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana