conecte-se conosco

Policial

Polícia Civil prende trio por latrocínio de vigilante em fazenda de Livramento

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Em uma ação integrada de delegacias da Polícia Civil, três suspeitos do latrocínio  ocorrido em uma fazenda, em Nossa Senhora do Livramento, foram presos na sexta-feira (07.06). O flagrante é resultado de trabalho investigativo da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf) com Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derffva) e a 3ª Delegacia de Polícia (3ªDP) de Várzea Grande.

Foram presos Heverton Rodrigo da Conceição Reis, Wesley Fernandes da Silva, e José Carlos Pereira Martins, pela prática de associação criminosa armada, posse irregular de arma de fogo e munições de uso permitido e corrupção de menores.  Um adolescente de 16 e outro de 17 anos também estão envolvidos e irão responder ato infracional análogo aos crimes. Eles também serão indiciados por latrocínio consumado e tentado.

A prisão do trio decorreu de uma denúncia apurada pelos policiais, que relatava sobre pessoas envolvidas no latrocínio consumado de Enivaldo Gonçalves Duarte, 33 anos, e tentativa de latrocínio contra A.A.S, 42, após invasão ocorrida noite de segunda-feira (03), em uma fazenda, no município de Nossa Senhora do Livramento.

Cinco criminosos armados entraram no imóvel rural, renderam os funcionários e anunciaram o roubo. Na ação, os criminoso efetuaram disparos que atingiram o vigilante Enivaldo Gonçalves Duarte, que morreu no local. Eles  ainda atentaram com golpes de faca contra a vida da segunda vitima, que está hospitalizada em estado grave.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre mandados e apreende celulares furtados da Casa Civil

Do local,os bandidos saíram levando celulares e um revolver calibre 38, que era do vigilante.

Denúncia

A informação dava conta que os suspeitos iriam roubar uma mineradora na noite desta sexta-feira (07) e que o grupo criminoso era composto por cinco pessoas, dentre eles dois adolescentes, um de 16 e outro de 17 anos.

“Diante da gravidade do crime já praticado e da periculosidade dos investigados, nossa equipe com apoio de policiais da Derrfva e da 3ª DP, realizaram diligências para impedir essa segunda ocorrência e logrou êxito em prender os suspeitos maiores de idade”, disse a delegada Elaine Fernandes.

Durante interrogatório, o suspeito Rodrigo confessou paradeiro de seus comparsas e Wesley Fernandes confirmou o latrocínio na fazenda, alegando que não tinham a intenção de matar, mas apenas roubar. Ele contou que o comparsa P.V.S.S, 17 anos, se apavorou e efetuou os disparos contra o vigilante.

Wesley Fernandes da Silva é apontado como o líder de toda a ação criminosa, pois ele já conhecia a propriedade, em razão de seu pai ser funcionário do local. Ele contou que foi até a fazenda para monitorar as condições de segurança e a partir daí planejou o roubo. Ele já responde processo por roubo majorado, praticado em 2018, em uma transportadora de Cuiabá.

Leia mais:  Suspeito de tráfico é preso fazendo imagens de viaturas e de delegacia que seriam passadas para outros traficantes

Os dois menores não foram localizados ainda, mas já estão identificados e irão responder pelo ato infracional. O revólver calibre 38 roubado do vigilante foi recuperado em uma quitinete no bairro Pedra 90, em Cuiabá, local apontado como ponto de apoio do grupo.

O grupo liderado por Wesley também está envolvido em outro roubo cometido em maio de 2019, ocasião em que na posse de uma arma de fogo abordaram o motorista de um caminhão e sob grave ameaça com emprego de arma de fogo roubaram celulares e dinheiro. Um deles foi preso em flagrante, mas solto no dia seguinte em audiência de custódia.

Todos os três seguem preso e serão apresentados em audiência de custódia.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Acusado de matar menor é preso em Confresa pela PC

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Com mandado de prisão preventiva, expedido pela comarca de Porto Alegre do Norte/MT, Diogo Pereira da Silva, 22, foi preso pela Policia Civil, em Confresa, na sexta-feira (20.09).Ele é acusado de crime de homicídio  ocorrido no mês de novembro de 2017.

A vítima do crime foi um adolescente (Carlos Cardoso Figueiredo, conhecido por Carlinhos), que teve o corpo encontrado com várias perfurações de faca, e já em avançado estado de decomposição, na pista de motocross, no município de Confresa.

Durante as investigações, a Polícia Civil comprovou a participação do suspeito no crime, que à época possuía um veículo Gol vermelho,  que foi utilizado durante a ação criminosa. Além de Diogo, outros três menores também participaram da morte de “Carlinhos”, sendo que estes já haviam confessado o crime e também delatado Diogo como um dos autores do crime.

O delegado de Confresa André Rigonato representou pela prisão preventiva de Diogo Pereira da Silva. O mandado de prisão foi deferido e ele preso.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito de espancar companheira em quarto de hotel em Cáceres

O suspeito será encaminhado para a Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende estelionatário por falsa comunicação de crime em Jaciara

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem suspeito de envolvimento em golpes e crimes de estelionato, praticados em vários região do Brasil, foi preso pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, na tarde de quinta-feira (19.09), no município de Jaciara (144 km ao Sul da Capital).

O suspeito, L.C.C. de 35 anos, foi autuado em flagrante por comunicação falsa de crime, após comparecer na Delegacia de Polícia de Jaciara para registrar em suposto roubo, o qual nunca aconteceu.

Conforme boletim de ocorrência feito pelo suspeito, ele foi vítima de um assalto, ocorrido na Rodovia BR 364. Na narrativa foi comunicado que dois indivíduos armados teriam levado o veículo da vítima, todos os documentos, cartão de crédito, bem como a quantia de R$ 800,00 em dinheiro.

Entretanto, no decorrer do depoimento, o suspeito passou a entrar em contradição, chamando assim, a atenção dos policiais civis. Inicialmente, L.C.C. disse que o automóvel roubado pertencia a uma tia. Em seguida, alegou que o carro era de propriedade da sua mãe. Ainda na sequência, alegou que o veículo era de um parente da parte paterna.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre mandados e apreende celulares furtados da Casa Civil

Diante dos fatos confusos, L.C.C. acabou contando que há cerca de 2 anos integra um grupo de estelionatários, exercendo a função de registrar boletins de ocorrência falsos. Para cada documento confeccionado, o mesmo recebia o valor de R$ 2 mil.

Ainda segundo o suspeito, o delito de falsa comunicação de crime, foi praticado mais de doze vezes em diversas cidades de diferentes Estados.

Com base na confissão, o suspeito foi autuado pelo delegado Sidarta Vidigal de Almeida, por comunicação falsa de crime, e posteriormente colocado à disposição da Justiça.

As investigações continuam com objetivo de identificar os outros possíveis comparsas do preso.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana