conecte-se conosco

Policial

Polícia Civil prende casal envolvido em golpe de R$ 2 milhões na compra de gado

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um casal suspeito de aplicar golpe de mais de R$ 2 milhões na compra de cabeças de gado, utilizando cheques sem fundos, teve mandados de prisões preventivas cumpridos na operação “Boi Voador”, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil nesta quinta-feira (08.11), por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá),

Com base nas investigações foram expedidas pela 2ª Vara criminal de Barra do Garças as ordens de prisão contra E.T.A.F., 52, o “Vandinho” e M.C.S., pelo crime de estelionato. A operação recebeu o nome de “Boi Voador”, uma vez que a aquisição do gado era realizada com cheques sem fundo.

A atuação do casal de estelionatários foi identificada em investigações da Derf Barra do Garças com apoio dos Núcleos de Inteligência das Regionais de Barra e de Guarantã do Norte, coordenadas pelos delegados Adilson Gonçalves de Macedo e Geraldo Gezoni Filho.

Durante as investigações da Derf Barra do Garças, conduzidas pelo delegado, Wilyney Santana Borges, foi evidenciado que o suspeito E.T.A.F., conhecido comprador de gado na região, após ganhar a confiança dos produtores, fez a aquisição de mais de 500 cabeças de bovino, em diversas propriedades da região do Araguaia, incluindo municípios vizinhos no estado de Goiás.

Leia mais:  Ponto de venda de drogas é desarticulado e apreendidos 100 porções no bairro Lixeira

A compra era realizada com cheques pré-datados para 30 ou 60 dias, emitidos pela suspeita M.C.S., e que não possuíam saldo para compensação. As rezes compradas pelos suspeitos eram embarcadas no ato do negócio, ocasião em que o produtor rural que vendia os animais retirava a GTA e a nota fiscal, colocando nos documentos que o gado seria transportado para arrendamentos rurais nos municípios de General Carneiro, Portal do Araguaia, Torixoréu, Baliza (GO) e Piranhas (GO).

Segundo o delegado, Wilyney, em vez de fazer o transporte dos animais, os suspeitos levavam o gado para venda em leilões da região, desfazendo dos animais antes que os cheques não fossem compensados pelo banco. “Sabendo que os valores não seriam pagos, os suspeitos transferiam os patrimônios que possuíam para terceiros, evitando possível execução cível na cobrança dos cheques sem fundos”, disse.

O casal foi preso em Guarantã do Norte e uma equipe da Derf-BG irá até o município para fazer o recambiamento dos presos para Barra do Garças, uma vez que serão necessárias diligências complementares, para finalização das investigações.

Leia mais:  Polícia Civil elucida latrocínio em Campos de Júlio com prisão de dois envolvidos

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Equipes de segurança resgatam desaparecido em região de mata

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem que estava desparecido desde o dia 06 de novembro foi localizado pela Polícia Judiciária Civil, nesta segunda-feira (11.11), em ação realizada pela Núcleo de Pessoas Desaparecidas da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), com apoio Corpo de Bombeiros e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

A mobilização para localizar o desaparecido iniciou no dia 07 de novembro quando o boletim de ocorrência, na 1ª Delegacia de Polícia de Cuiabá. Segundo as informações, a vítima veio de Minas Gerais para trabalhar na obra de acesso ao distrito do Coxipó do Ouro e morava em uma casa na região junto a outros funcionários da empresa.

Na quarta-feira (06), alguns dos moradores saíram de casa e quando retornaram não encontraram mais o colega. De acordo com as testemunhas, a vítima andava apresentando confusão mental, muitas vezes falando coisas sem sentido. O boletim de ocorrência foi registrado na quinta-feira (07), após a vítima não retornar para casa.

Assim que tomou conhecimento dos fatos, a equipe do Núcleo de Desaparecidos iniciou os trabalhos solicitando apoio do Corpo de Bombeiros e do Ciopaer., que prontamente se disponibilizaram a auxiliar as buscas. As equipes conseguiram localizar a vítima em um local de mata de difícil acesso, nas imediações do Coxipó do Ouro, nesta segunda-feira (11.11).

Leia mais:  Polícia Civil elucida latrocínio em Campos de Júlio com prisão de dois envolvidos

Após ser resgatada, a vítima foi levada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Ipase para atendimento. Os familiares do desaparecido também foram notificados da sua localização. 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Operação cumpre 16 mandados contra alvos suspeitos de roubos a propriedades agrícolas

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Uma operação da Polícia Judiciária Civil, com apoio do Ministério Público Estadual e forças de segurança do estado, foi deflagrada nesta segunda-feira (11.11) para cumprimento de mandados de prisões e de buscas e apreensões contra suspeitos envolvidos em roubos a propriedades rurais, com foco especial na subtração de veículos e insumos agrícolas, em cidades de Mato Grosso. A operação Camuflagem II, coordenada pela Polícia Civil de Sorriso, teve mandados cumpridos nos municípios de Sorriso, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, São José do Rio Claro, Sinop, Paranatinga e Cuiabá.

A operação é resultado da atuação integrada do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) de Sorriso, Polícia Militar, Grupo de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Ciopaer.

Nove pessoas tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos, deferidos pela Comarca da Justiça de Sorriso.

Foram apreendidos materiais utilizados pelo grupo criminoso, como armamento, munições, roupas camufladas semelhantes às usadas pelas forças armadas e equipamentos de vigilância para praticar roubos a propriedades agrícolas. Também foram apreendidos defensivos agrícolas, computadores e diversas anotações.

Leia mais:  Conjunto de Sistemas GEIA da PJC é apresentado a secretário

De acordo com o delegado André Eduardo Ribeiro, que coordena a operação, foram cumpridos 16 mandados de prisões e de buscas, sendo a maioria deles em Sorriso. “O grupo criminoso utilizava-se desses equipamentos apreendidos, roupas camufladas, para facilitar a movimentação e praticar os roubos nas fazendas, especialmente de camionetes e defensivos agrícolas”.

O material apreendido ainda será contabilizado pela Polícia Civil.

Todos os presos na operação serão encaminhados à audiência de custódia e permanecerão à disposição da justiça.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana