conecte-se conosco

Policial

Polícia Civil cumpre mandados e apreende celulares furtados da Casa Civil

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, cumpriu na manhã desta terça-feira (13.08) mandados de busca e apreensão domiciliar, com objetivo de apreender aparelhos celulares funcionais subtraídos da Casa Civil do Governo do Estado de Mato Grosso.

Segundo o delegado que coordenou a operação, André Luís Prado Monteiro da Silva, onze pessoas foram alvos da ação deflagrada pela Derf Cuiabá. No total, dezessete pessoas foram conduzidas e nove aparelhos celulares foram recuperados.

Os aparelhos foram furtados, no mês da abril deste ano, ocasião em que foram subtraídos 18 telefones móveis que ficavam acondicionados dentro de um armário da repartição pública, todos novos e nas devidas caixas.

Inicialmente o crime foi apurado como peculato pela Delegacia Fazendária, sendo posteriormente encaminhado à Derf Cuiabá, em razão dos indícios da prática de furto por terceiros.

Conforme investigação, o crime foi praticado por servidor da Casa Civil, A.S.G. de 33 anos, o qual tinha a função de serviços gerais. O suspeito era comissionado DGA-5, desde o ano de 2004, e confessou o crime. Os aparelhos foram vendidos por A.S.G. para diferentes pessoas, tendo algumas delas, adquirindo de boa fé.

Leia mais:  Casal de traficantes é preso com drogas e mais de R$ 3 mil em São José do Rio Claro

No decorrer das diligências, foram identificados dois receptadores contumazes, sendo um, inclusive, proprietário de uma loja de conserto, compra e venda de aparelhos celulares localizado no bairro Cristo Rey, em Várzea Grande.

Ainda na condição de ter cometido o delito por ser servidor público, o suspeito será indiciado pela prática de peculato, podendo ser condenado de 02 a 12 anos de reclusão.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Indiciados pela PJC por homicídio de jovem em Nobres são condenados pela Justiça

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Duas pessoas indiciadas pela Polícia Judiciária Civil pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e corrupção de menor, que vitimaram um rapaz de 20 anos na cidade de Nobres, foram condenadas em juri popular a penas de 21 e 14 anos, respectivamente. A pena maior foi imputada ao réu acusado de ser o mandante do crime. 

O inquérito coordenado pela Delegacia Municipal de Nobres apurou a morte de João Pedro Ojeda da Conceição, ocorrida em março de 2015. O corpo foi encontrado enterrado, em avançado estágio de decomposição. Cinco dias após a localização do cadáver, dois adultos, sendo um deles primo da vítima, e mais um adolescente foram identificados e detidos por envolvimento no crime.

Desde o início, as suspeitas apontavam para o primo da vítima. Conforme a investigação, o suspeito teria “cantado” a namorada da vítima, que quando soube foi tirar satisfação com o primo, que passou a ameaçá-lo de morte.

Em diligências, o adolescente confessou que a vítima já estava morta, indicou o local onde o corpo estava enterrado e deu detalhes de como o crime foi executado. Dois dos indiciados apontaram o primo da vítima como mentor do crime.

Leia mais:  Autor de homicídio em Acorizal tem prisão cumprida pela Polícia Civil na Capital

O adolescente identificado nas investigações do homicídio teve responsabilização criminal aplicada, com internação em unidade do Sistema Socioeducativo. 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende 5 pessoas durante investigação de oficina de desmanche em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Cinco pessoas suspeitas de envolvimento em crimes de receptação e adulteração de sinal de veículo automotor foram detidas pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (23.01), em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA).

As investigações iniciaram após a equipe da DERRFVA receber denúncia sobre uma oficina irregular, de propriedade de dois irmãos, que funcionaria como desmanche de veículos, no bairro São Mateus, em Várzea Grande. Logo que chegaram ao local, os policiais constataram a grande quantidade de veículos entre caminhões, ônibus, carros pequenos e motocicletas.

Devido ao tamanho da oficina foi solicitado o apoio de outras equipes e de um perito criminal para checagem dos veículos encontrados no estabelecimento. Durante checagem de um para-choque foi constatado que a peça pertencia a um ônibus com restrição de roubo/furto.

Questionados, os irmãos disseram que o veículo foi deixado pelo dono de outra oficina, na Rodovia dos Imigrantes. Com base nas informações, os policiais foram até o estabelecimento onde em conversa com o proprietário, foi informado que ele recebeu o veículo como pagamento de uma dívida, indicando o nome do responsável pelo ônibus.

Leia mais:  Autor de homicídio em Acorizal tem prisão cumprida pela Polícia Civil na Capital

Em continuidade as diligências, os policiais localizaram o suspeito que confessou que ofereceu o ônibus para quitar a dívida com vítima. Diante dos fatos, os cinco suspeitos foram conduzidos a DERRFVA, onde após serem interrogados foi lavrado o flagrante pelo crime de receptação e adulteração de sinal de veículo automotor.

 

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana