conecte-se conosco

Esportes

Pietro Fittipaldi vai pilotar Lotus-85 de Ayrton Senna em evento

Publicado

Lance

Pietro Fittipaldi ouve conselhos do avô Emerson%2C bicampeão da Fórmula 1 arrow-options
Divulgação/ RF1

Pietro Fittipaldi ouve conselhos do avô Emerson, bicampeão da Fórmula 1

Uma grande homenagem a Ayrton Senna está programada para acontecer em São Paulo, na semana do GP do Brasil de F-1. Idealizado pela Heineken, em parceria com a família Senna, e com apoio da Formula 1, o Heineken F-1 Festival – Senna Tribute é uma homenagem a um dos maiores ídolos de todos os tempos: Ayrton Senna. O evento faz parte de uma série de ações da Heineken para celebrar, em 2019, os 25 anos do legado do piloto brasileiro.

Leia também: Confirmado! Maracanã vai receber a final da Libertadores de 2020

Aberto ao público, o festival acontecerá no Obelisco do Ibirapuera, no dia 9 de novembro (sábado), das 12h às 18h, como parte do aquecimento para o Grande Prêmio do Brasil , dia 17, em Interlagos.

Um dos nomes que prestarão tributo ao tricampeão da F-1 será Pietro Fittipaldi , piloto de testes da equipe Haas na Fórmula 1. O jovem talento estará ao lado do avô Emerson Fittipaldi e fará uma exibição com a Lotus 97T , carro com o qual Ayrton Senna conquistou sua primeira vitória na categoria, no GP de Portugal em 1985, em prova disputada debaixo de chuva.

Leia mais:  Comentarista exalta Fla e critica técnicos brasileiros: “São da pré-história”

– Será uma grande honra estar nessa festa de homenagem ao legado do Ayrton Senna. Ele e meu avô são meus dois maiores ídolos das pistas e poder guiar um carro histórico, como é o Lotus de 1985, será certamente emocionante para mim – diz Pietro, que inclusive preparou um capacete especial em tributo a Senna, desenhado por Raí Caldato em parceria com o estúdio Sid Mosca.

Com formação de pilotos nos Estados Unidos, Pietro mudou-se para a Europa nos anos seguintes e teve sua principal conquista da carreira em 2017, quando foi campeão da World Series, inclusive pilotando um carro da equipe Lotus nas mesmas cores do F-1 clássico da primeira vitória de Senna. O piloto também tem experiência por ter competido na Indy e Super Fórmula, além de ter testado na Fórmula 1, Fórmula E e WEC.

– Eu já guiei vários carros na minha carreira e das mais diversas categorias, mas confesso que guiar um dos carros históricos da F-1, como é o caso desse Lotus, e que foi pilotado por Ayrton Senna, será uma experiência inesquecível, ainda mais diante da torcida brasileira. Tenho certeza que o público que puder acompanhar ao vivo vai se divertir muito, assim como eu – completa Pietro.

Leia mais:  Filha do técnico Luis Enrique morre aos 9 anos vítima de câncer

SERVIÇO

Evento: Heineken F1 Festival – Senna Edition
Data: 9 novembro 2019 – das 12h às 18h
Local: Av. Pedro Álvares Cabral – São Paulo (em frente ao Parque do Ibirapuera)
Village: área aberta ao público com ativações de patrocinadores e garagens na Praça do Obelisco
Área VIP Senna One: apenas para convidados e com exposição de pertences pessoais de Ayrton Senna

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Botafogo vence ansiedade e busca distância da zona do rebaixamento

Publicado

source

Após quatro derrotas consecutivas o Botafogo venceu a ansiedade e reencontrou a vitória diante do Avaí na última segunda (11).  O resultado tirou o clube da zona do rebaixamento, alcançando a 14ª posição com 36 pontos

O técnico Alberto Valentim admitiu que sua equipe não apresentou um bom futebol, mas valorizou o triunfo: “Infelizmente não formos brilhantes, mas era importantíssimo somar 3 pontos”.

Ouça na Rádio Nacional

Após a vitória no Estádio Nilton Santos, com a presença de cerca de 19 mil torcedores, o Botafogo vai a Curitiba no próximo domingo para encarar o Athletico-PR. E para o treinador, somar pontos é fundamental: “Temos que vencer os jogos que, às vezes, muitos não esperam. O Athletico é um time muito difícil de enfrentar na Arena da Baixada, mas precisamos dar uma boa resposta para nos afastarmos ainda mais daquele time [Fluminense] que hoje cairia”.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Leia mais:  Filha do técnico Luis Enrique morre aos 9 anos vítima de câncer
Continue lendo

Esportes

Trinca brasileira arremata o pódio dos 100m masculino-T47, em Dubai

Publicado

O paraibano Petrúcio Ferreira dos Santos roubou hoje (12) a cena no Mundial de Atletismo Paralímpico, em Dubai (Emirados Árabes Unidos): na semifinal, realizada nesta madrugada, Petrúcio Ferreira se tornou o atleta paralímpico mais rápido do planeta ao quebrar o recorde  mundial com o tempo de 10s42, na prova dos 100m classe T47 (deficiências membros superiores). Depois, na grande final, o paraibano liderou a trinca verde e amarela no pódio. Petrúcio Ferreira foi medalha de ouro ao vencer a prova dos 100m T47 com o tempo de 10s44. A prata ficou com Washington Júnior (10s58) e o bronze com Yohansson Nascimento (10s69).

 

12.11.19 - Dubai, Emirados Arabes Unidos - Mundial de Atletismo - JERUSA GEBER, OURO NOS 100M T11 . Foto: Ale Cabral/CPB.

12.11.19 – Dubai, Emirados Arabes Unidos – Mundial de Atletismo – JERUSA GEBER, OURO NOS 100M T11 . Foto: Ale Cabral/CPB. – Ale Cabral/CPB.

No final desta manhã, também teve dobradinha brasileira na prova dos 100m classe T11 (deficiências visuais): a paulista Jerusa Geber dos Santos faturou o ouro na prova dos 100m com a marca de 11s80 e a paranaense Lorena Salvatini Spoladores levou o bronze ao completar o percurso em 12s03.  A prata ficou com a chinesa Cuiqing Liu (11s87).

Leia mais:  Comentarista exalta Fla e critica técnicos brasileiros: “São da pré-história”

Outros dois brasileiros conquistaram prata e bronze na prova  masculina dos 100m T12 (deficiências visuais). Jefferson Marinho de Oliveira chegou em segundo lugar, com o tempo de 10s77, e o sul-mato-grossense Fabrício Júnior Barros Ferreira foi o terceiro colocado, com o tempo de 10s84. O vencedor foi o norueguês Salum Ageze Kashafali (10s54).

A maranhense Rayane Soares da Silva, que garantiu o primeiro ouro do Brasil no Mundial na última quinta (7), voltou a brilhar hoje (12) ao garantir a medalha de prata nos 200m classe T13 (deficiências visuais), com o tempo 25s22, atrás da ucraniana Leilia Adzhametova (24s35). O bronze ficou com a americana Kym Crosby (25s26).

Com as nove medalhas de hoje, o Brasil ultrapassou a Ucrânia e chegou à vice-liderança classificação geral, com 25 medalhas (nove ouros, seis pratas e dez bronzes). A China lidera com 40 (17 ouros, 16 pratas, sete bronzes) . A Ucrânia agora ocupa a terceira posição com 19 medalhas (nove ouros, cinco pratas e cinco bronzes).

 

Edição: Guilherme Neto

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana