conecte-se conosco

Esportes

Philippe Coutinho é apresentado pelo Bayern de Munique com a camisa 10

Publicado

Lance

Philippe Coutinho foi apresentado pelo Bayern de Munique arrow-options
Divulgação

Philippe Coutinho foi apresentado pelo Bayern de Munique

Um dia depois de desembarcar na Baviera, o meia Philippe Coutinho foi, finalmente, anunciado como novo reforço do Bayern de Munique. Nesta segunda-feira, o time alemão confirmou a contratação por empréstimo de uma temporada. O brasileiro, que realizou exames médicos no último domingo, recebeu a camisa 10 dos bávaros.

“Para mim, esta transferência traz um novo desafio em um novo país, em um dos melhores clubes da Europa. Estou muito motivado. Assim como o Bayern, tenho grandes metas e estou convencido que posso alcançá-las junto a meus novos companheiros de equipe. Estou muito impressionado, quando olhei para as instalações aqui, são simplesmente fantásticas. Estou feliz por estar aqui”, disse Coutinho após a apresentação.

Novo clube do brasileiro, o Bayern pagou 8,5 milhões de euros (R$ 37 milhões) ao Barcelona para ter Coutinho emprestado por uma temporada. Se quiser manter o jogador no elenco após o vínculo, o time alemão terá de desembolsar 120 milhões de euros (R$ 533 milhões). No Barcelona desde o início de 2018, o meia somou 75 partidas e marcou 21 gols.

Leia mais:  Flamengo vence o Athletico, quebra tabu de 45 anos e segue líder no Brasileiro

“Estávamos há um tempo atrás de Philippe Coutinho. Estamos muito felizes de que sua contratação tenha sido realizada. Agradecemos ao Barcelona por permitir esta operação. Philippe é um jogador que com sua criatividade e excelente técnica reforçará nosso poder ofensivo”, disse Karl-Heinz Rummenigge, presidente do Bayern de Munique.


Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Coluna – A desordem das organizadas

Publicado

source

São muitas as versões para a origem das “torcidas organizadas” no Brasil. A primeira delas teria sido feminina, com as mulheres dos jogadores do Atlético Mineiro indo para os estádios com bandeirinhas para apoiarem os maridos. Isso em 1929. Dez anos depois, grupos de torcedores do São Paulo se reuniam para irem juntos aos estádios, prática que se estendeu a grupos do Internacional e do Fluminense.

Em 1942 surge a Charanga Rubro-Negra fundada por Jayme de Carvalho. Unia os torcedores e ainda organizava a festa, com os instrumentos musicais. O termo “organizada” aparece pela primeira vez em 1944, quando é fundada a Torcida Organizada do Vasco (TOV).

Os tempos são outros, assim como as “organizadas”. Muitas delas, inclusive, são até proibidas de irem aos estádios por conta da violência. E apesar de parecer que elas são maioria nos jogos, as pesquisas apontam que, muito pelo contrário, esses grupos formam uma parcela bem reduzida dentro do que chamamos de torcida.

Leia mais:  Juca Kfouri explica saída da ESPN e revela surpresa com demissões

O sociólogo Mauricio Murad é um especialista em estudar torcidas de futebol no Brasil. E os dados são dele. Atualmente, as torcidas organizadas totalizam em seus quadros cerca de 2,5 milhões de torcedores – se considerarmos que só Flamengo e Corinthians, juntos, têm 60 milhões de torcedores, vemos que o número realmente é pequeno. Nessas organizadas, 85% são homens e das cerca de 700 torcidas no país, 130 respondem pela maioria dos episódios de confronto.

E por que fazem tanto barulho então? Porque faltam prevenção e repressão, em especial nos jogos onde há rivalidade estadual. Basta ver os últimos episódios no Brasileirão – três brigas em Botafogo x Flamengo, Cruzeiro x Atlético-MG e Fortaleza x Ceará. Gerados pelo histórico, pelo momento dos clubes no campeonato e, acreditem, por provocações feitas antes dos jogos por dirigentes e profissionais do futebol. A mesma pesquisa diz que essa atitude acirra os ânimos – foi o que disseram 72% dos chefes dessas organizadas.

A única “boa” notícia do ano, se é que podemos falar assim, é que dos 151 episódios de violência grave registrados nas primeiras 32 rodadas do Brasileirão – isso mesmo, cinco por rodada, muitos nem noticiados pela imprensa – tivemos um caso de morte de torcedor – em 2013 foram 30.

Leia mais:  Com aval do Flamengo, volante Cuéllar está perto de fechar com time árabe

É difícil o combate, mas é possível. Inteligência no acompanhamento das redes sociais, policiamento preventivo em locais reconhecidamente usados para a marcação de confrontos, repressão ao comércio ambulante e à venda de bebidas perto dos estádios, cadastro das torcidas e identificação no acesso aos estádios, de forma a impedir que os já punidos pela justiça possam voltar aos jogos. É caro, mas é mais barato que a repressão e os custos dos danos causados pela violência.

Edição: Verônica Dalcanal

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Botafogo vence ansiedade e busca distância da zona do rebaixamento

Publicado

source

Após quatro derrotas consecutivas o Botafogo venceu a ansiedade e reencontrou a vitória diante do Avaí na última segunda (11).  O resultado tirou o clube da zona do rebaixamento, alcançando a 14ª posição com 36 pontos

O técnico Alberto Valentim admitiu que sua equipe não apresentou um bom futebol, mas valorizou o triunfo: “Infelizmente não formos brilhantes, mas era importantíssimo somar 3 pontos”.

Ouça na Rádio Nacional

Após a vitória no Estádio Nilton Santos, com a presença de cerca de 19 mil torcedores, o Botafogo vai a Curitiba no próximo domingo para encarar o Athletico-PR. E para o treinador, somar pontos é fundamental: “Temos que vencer os jogos que, às vezes, muitos não esperam. O Athletico é um time muito difícil de enfrentar na Arena da Baixada, mas precisamos dar uma boa resposta para nos afastarmos ainda mais daquele time [Fluminense] que hoje cairia”.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Leia mais:  Cruzeiro vacila no fim e cede empate ao CSA em Alagoas
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana