conecte-se conosco

Economia

Para evitar risco de nova greve, STF adia decisão sobre frete de caminhoneiros

Publicado

source
greve dos caminhoneiros arrow-options
Marcelo Pinto/APlateia 23.05.2018

Para evitar risco de nova greve dos caminhoneiros, STF adiou decisão sobre tabela do frete

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), adiou nesta quinta-feira (13) o julgamento que estava agendado para a próxima semana sobre a constitucionalidade do tabelamento do frete rodoviário. A decisão atendeu a um pedido do advogado-geral da União, André Mendonça.

Leia também: Após fala sobre domésticas, Guedes se reúne com empresários e ignora imprensa

Com o adiamento, a expectativa é de que o governo entre em acordo com representantes dos caminhoneiros . Nos bastidores, a tendência era de que o STF considerasse o tabelamento inconstitucional. O temor era de que uma eventual decisão nesse sentido provocasse uma nova greve no setor.

Mendonça pediu tempo para tentar um acordo entre o governo, caminhoneiros e empresários . O advogado-geral sugeriu a realização de uma nova audiência com as partes envolvidas.

Desde 2018, Fux, relator do processo, realizou ao menos duas reuniões com as partes interessadas. Também foi promovida uma audiência pública no STF , com amplo debate sobre o tema.

Leia mais:  Alterações no texto da reforma devem gerar receita de R$ 155 bi em 10 anos

A tabela de preços mínimos de frete foi uma concessão feita pelo governo do ex-presidente Michel Temer para encerrar uma greve nacional de caminhoneiros realizada em maio de 2018.

Relembre a greve dos caminhoneiros que parou o Brasil em 2018

Fux é o relator de três ações diretas de inconstitucionalidade contra a medida, ajuizadas pela Associação do Transporte Rodoviário do Brasil (ATR Brasil), que representa empresas transportadoras; pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
publicidade

Economia

Dólar ultrapassa R$ 4,39 e atinge novo recorde desde a criação do real

Publicado

source

Agência Brasil

Em alta pelo quarto dia seguido, o dólar voltou a fechar no maior valor nominal desde a criação do real . Nesta quinta -feira (20), o dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 4,392, com alta de R$ 0,026 (+0,59%).

Greve não impacta preço dos combustíveis, diz presidente da Petrobras

A divisa operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 13h30, a cotação chegou a atingir R$ 4,397. Desde o começo do ano, o dólar acumula valorização de 9,44%. O euro comercial fechou o dia vendido a R$ 4,74, com alta de 0,44%.

Dólar arrow-options
Pixabay/Reprodução

Dólar


O Banco Central ( BC ) não tomou novas medidas para segurar a cotação. Hoje , a autoridade monetária leiloou US$ 650 milhões para renovar contratos de swap cambial – que equivalem à venda de dólares no mercado futuro – com vencimento em abril. O leilão faz parte da rolagem de US$ 13 bilhões de swap que venceriam daqui a dois meses.

No mercado de ações, o dia também caracterizou-se pela turbulência. O índice Ibovespa , da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo ), encerrou esta quinta -feira aos 114.586 pontos, com recuo de 1,66%. O indicador começou o dia perto da estabilidade, mas passou a cair ainda durante a manhã.

Leia mais:  LinkedIn lista profissões mais quentes de 2020 para o Brasil

Avançam negociações para trazer a Tesla ao Brasil

Nas últimas semanas, o mercado financeiro em todo o mundo tem atravessado turbulências em meio ao receio do impacto do coronavírus sobre a economia global. A interrupção da produção em diversas indústrias da China está afetando as cadeias internacionais de produção. Indústrias de diversos países, inclusive do Brasil, sofrem com a falta de matéria-prima para fabricarem e montarem produtos.

A desaceleração da China também pode fazer o país asiático consumir menos insumos, minérios e produtos agropecuários brasileiros. Uma eventual redução das exportações para o principal parceiro comercial do Brasil reduz a entrada de dólares, pressionando a cotação.

Entre os fatores dom ésticos que têm provocado a valorização do dólar , está a decisão recente do Comitê de Política Monetária ( Copom ) do Banco Central de reduzir a taxa Selic – juros básicos – para 4,25% ao ano, o menor nível da história. Juros mais baixos desestimulam a entrada de capitais estrangeiros no Brasil , também puxando a cotação para cima.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Petrobras pretende vender Braskem e oito refinarias até o fim do ano

Publicado

source

O presidente da Petrobras , Roberto Castello Branco , disse nesta quinta-feira que a estatal pretende assinar o acordo de compra e venda de oito refinarias até o fim deste ano para concluir o processo em 2021 . A empresa também quer chegar a uma solução com a Braskem até o fim do ano.

Greve não impacta preço dos combustíveis, diz presidente da Petrobras

“Vamos vender a Braskem até o fim do ano e transformar a empresa apenas em uma companhia com ações oridinárias no Novo Mercado . E usar o mercado acionário para vender essas ações e sair”, disse Castello Branco .

Petrobras arrow-options
Divulgação

Petrobras


O executivo destacou que o objetivo é investir US$ 12 bilhões neste ano, mais que os US$ 10,7 bilhões em 2019.

” Esse ano, o investimento será de US$ 12 bi. O número fica dentro da meta e vamos alcançar esse número”, disse Castello Branco . “Para manter o ritmo de produção é preciso investir. O nosso desafio é conciliar a redução de dívida com a mehloria da qualidade da empresa. É uma ginástica dificil. Nesse primeiro ano fomos bem”.

Leia mais:  Procon-SP notifica Enel por morte de mulher que foi atingida por fio elétrico

Avançam negociações para trazer a Tesla ao Brasil

Castello Branco citou ainda os gastos com projetos de refinarias em gestões passadas.

“Torraram US$ 50 bilhões em refinarias e nada. Quase não se produz nada. É um cemitério da corrupção. Premium I e II, Pasadena, Oknawa, Comperj, Rnest. No ano passado, pagamos US$ 24 bi de dívida. Isso é muito dinheiro. A dívida é muito alta. O desafio da Petrobras é ter um investimento de mais qualidade.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana