conecte-se conosco

Policial

Operação da Polícia Civil do DF prende funcionário de empresa e apreende veículos em Rondonópolis

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um funcionário de uma empresa de assessoria de cobrança foi preso, em Rondonópolis (212 km ao Sul), na operação “Crédito Desviado”, deflagrada na manhã desta quinta-feira (09), pela Polícia Civil do Distrito Federal em oito estados e o DF, para prender suspeitos investigados no desvio de  R$ 26 milhões do Banco do Brasil, entre os anos de 2017 e 2018. As investigações são da Coordenação de Combate a Corrupção e Combate ao Crime Organizado (Cecor).

Na cidade de Rondonópolis, uma equipe da Polícia Civil de Brasília, coordenada pelo delegado Marcelo Guerra, com apoio de policiais da Delegacia de Roubos e Furtos e do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) da Polícia Civil de Mato Grosso, cumpriram três mandados de busca e apreensão e efetuaram a prisão do funcionário de uma empresa de assessoria de cobrança. Um advogado, ligado a essa empresa, também teve o mandado de prisão, mas não foi localizado e é considerado foragido.

O delegado de Brasília, Marcelo Guerra, informou que a empresa de assessoria de cobrança de Rondonópolis desviou mais de R$ 1,9 milhão do Banco do Brasil, entre os anos de 2017 e 2018, por meio da manipulação do sistema do banco.  

Leia mais:  Polícia Civil prende homem por abusar de menino de 7 anos em Cuiabá

Nas buscas, foram apreendidos três veículos, sendo uma caminhonete SW4, um Corola e automóvel Polo. Os mandados foram cumpridos em duas residências e na empresa de assessoria de cobrança.

Foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão temporária, expedidos em desfavor de funcionários do Banco do Brasil e empresários vinculados a empresas de cobranças e dívidas da instituição financeira. Os mandados foram cumpridos no Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso e Rio de Janeiro. As ações resultaram na prisão de 15 pessoas envolvidas no esquema de desvio de valores. Dois acusados ainda continuam foragidos.

De acordo com as investigações, nos anos de 2017 e 2018, o grupo investigado subtraiu do Banco do Brasil mais de R$ 26 milhões. Os envolvidos são investigados pelos crimes de organização criminosa — com aumento de pena em virtude da participação de funcionário público —, peculato e lavagem de dinheiro. Segundo o coordenador da Corf, R$ 15 milhões desviados do Banco do Brasil já foram bloqueados pela Justiça e deverão ser restituídos à instituição bancária.

Leia mais:  Polícia Civil prende receptador que exigia R$ 2 mil para devolver motocicleta de vítima

Segundo o delegado Wenderson Teles, responsável pelas investigações, dois funcionários do banco, que atuavam diretamente na movimentação de valores altos e comissões destinadas às empresas de cobrança, aproveitavam-se dos cargos executivos e das transações de pagamento manuais para aumentar o valor das comissões dos empresários em troca de reembolsos ilegais.

Com informações da PC do DF

Veja mais

PCDF desarticula grupo que desviou R$ 26 mi de banco

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Polícia Civil prende homem investigado por homicídio em empresa de transporte de VG

Publicado

Assessoria/PJC-MT

O homem investigado por um homicídio e uma tentativa de homicídio ocorridos em uma empresa, em Várzea Grande, teve a prisão cumprida nesta segunda-feira (27.01) pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

O delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque, que preside o inquérito, representou pela prisão cautelar, deferida pela Comarca de Várzea Grande. O suspeito dos crimes teve a prisão efetivada com acompanhamento de um advogado. Ele é investigado pelos crimes de duplo homicídio consumado e tentado, qualificados (motivo fútil e emprego de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas). O suspeito será apresentado em audiência de custódia da justiça.

O homem confessou a autoria do crime, mas diz que agiu após várias provocações das vítimas.

Crime

O crime aconteceu na noite do dia 19 de janeiro deste ano, dentro de uma empresa de transportes no bairro Jardim dos Estados, na qual trabalhavam o suspeito e vítimas.

Um das vítimas, atingida por disparos de arma de fogo, e morreu no local. O outro rapaz foi ferido e socorrido ao Pronto-Socorro da cidade.  Em diligências no local do crime, os policiais da DHPP confirmaram a identidade do suspeito do crime.

Leia mais:  Operação prende 17 suspeitos de homicídio, tráfico de drogas e roubos e furtos

As vítimas haviam recém-chegado à empresa, quando começaram os procedimentos para troca de motorista, sendo que a condução de um veículo da empresa seria passada ao motorista (suspeito) e seu companheiro de trabalho. Foi apurado que no mesmo dia, vítimas e o suspeito tiveram discussões, via aplicativo de mensagens, envolvendo, supostamente, questão do trabalho. Durante o início do trabalho na empresa, as vítimas e o investigado retornaram às discussões, de forma mais acalorada. Em certo momento, conforme imagens das câmeras de monitoramento, o suspeito segue até seu veículo e retorna caminhando em sentido a uma das vítimas e faz os disparos de arma de fogo contra esta.

As câmeras registraram ainda que a outra vítima foi até a sala de monitoramento, de onde sai e retorna instante depois, tentando fechar a porta de blindex. Neste momento, as imagens são nítidas e mostram o rompimento da porta por disparo de arma de fogo feito pelo investigado, que atira a curta distância na vítima, que morre logo depois no local.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Homem é preso em flagrante ao procurar delegacia para ameaçar ex-companheira

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Policiais da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM) prenderam em flagrante na manhã desta segunda-feira (27.01) um homem que foi até a unidade policial para ameaçar a ex-mulher, que estava no local para registrar uma denúncia de agressão. 

A vítima relata que conviveu com o homem por 12 anos e tem dois filhos. Cansada das diversas agressões físicas e verbais, ela pediu a separação e saiu da residência, indo morar na casa de sua mãe, mas o ex-companheiro não aceitava a separação. Nesta segunda-feira, no início da manhã, a vítima foi até sua residência para buscar roupas, quando o agressor, de 27 anos, arrombou o portão e entrou, passando a ameaçar e acusar a mulher de traição. Ele ainda pegou uma faca para feri-la e tomou seu celular. A vítima conseguiu escapar das agressões e fugiu para buscar ajuda.

Enquanto a vítima estava na delegacia para registrar a denúncia, o agressor ligou no celular da ex-sogra dizendo que queria conversar e pedir perdão, pois amava a mulher. Logo depois, ele chegou à unidade policial informando que queria fazer um registro de ocorrência, mas ser solicitado um documento de identificação disse que ia buscá-lo e ficou nas imediações da delegacia. A todo o momento, o homem olhava pelo local como se estivesse procurando a vítima.

Leia mais:  Operação prende 17 suspeitos de homicídio, tráfico de drogas e roubos e furtos

Após ser identificado como o agressor da vítima que estava em atendimento na delegacia, o homem foi detido pela equipe da DEDM e depois autuado por ameaça e injúria real. Ele foi encaminhado para realização de exame de corpo de delito e nesta terça-feira (28) será apresentado em audiência de custódia na justiça.

“Mesmo depois do cometimento do crime, o agressor usa de audácia para ameaçar a vítima, que já está em pânico, sabendo que ele estava no local à procura dela. A vítima nessa condição fica fragilizada, com medo e pode desistir de buscar ajuda,” destaca a delegada Jozirlethe Magalhães Criveletto, informando que o agressor tem outras passagens criminais.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana