conecte-se conosco

Policial

Operação conjunta prende suspeitos de furtos de alto valor em residências de Barra do Garças

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Quatro mandados de preventiva e seis de busca e apreensão domiciliar foram cumpridos, na manhã desta quinta-feira (18.07), na região de Barra do Garças (509 km a Leste), na operação integrada “Tesouro Maldito”, da Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), com a Polícia Militar de Barra do Garças e de Aragarças (GO), para prender suspeitos de furtos em residências de alto padrão.

Até o momento, três suspeitos tiveram os mandados de prisão preventiva cumpridos. Eles vão responder por furto qualificado e associação criminosa.

Além de presos for força dos decretos, o suspeito R.A.A., foi autuado em  Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por uso de droga. Outros dois, I.J.S.S. e J.S.S. foram presos posse ilegal de munições, durante o cumprimento de buscas em suas residências. Em poder de I.J.S.S. foram apreendidas 41 munições de calibre 22, e J.S.S. estava na posse de oito munições, sendo seis de calibre 32 e duas de calibre 38.

Os furtos causaram prejuízos estimados às vítimas de aproximadamente R$ 360 mil. Durante as investigações, no dia 12 de junho, policiais civis e militares recuperaram um cofre (furtado) contento joias de alto valor, avaliadas em mais de R$ 100 mil.

Leia mais:  COMUNICADO – Dedetização DERRFVA

Nas  investigações, a Polícia Civil identificou  que a forma de cometimento dos furtos eram idênticas, com rompimento de obstáculo (quebra de cilindro da fechadura). Os autores acabaram deixando suas impressões digitais, razão a qual foi constatado se tratar das mesmas pessoas.

Conforme o delegado Nelder Martins Pereira, o nome da operação “Tesouro Maldito” é em alusão a apreensão do cofre de joias (proveniente de um dos delitos cometidos pelo grupo) na condição de sua localização, praticamente enterrado em lugar ermo.

O cofre foi furtado de uma das casas em Barra do Garças, alvo dos criminosos, e foi visto por moradores da cidade de Aragarças (GO), dias depois de ser enterrado pelos suspeitos.

“Com a localização do cofre foi encontrado uma lista de nomes, supostamente escrita para repartir os produtos subtraídos, e confrontando com as impressões digitais já colhidas, foi possível confirmar a qualificação dos indivíduos”, contou Nelder Martins Pereira.

O delegado da Derf de Barra do Garças também destacou a importância da integração, e agradeceu o apoio e parceira, entre as Polícias Civil e Militar do município e do estado vizinho, as quais vêem trabalhando em conjunto, buscando fortalecer a segurança pública na região, na apuração e repressão de pessoas contumazes, levando respostas para a sociedade, em especial para as vítimas.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre prisão de autor de feminicídio em Colíder

As diligências continuam com objetivo de localizar e prender o quatro envolvido, em cumprimento ao mandado de prisão preventiva.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Indiciados pela PJC por homicídio de jovem em Nobres são condenados pela Justiça

Publicado

Assessoria/PJC-MT

Duas pessoas indiciadas pela Polícia Judiciária Civil pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver e corrupção de menor, que vitimaram um rapaz de 20 anos na cidade de Nobres, foram condenadas em juri popular a penas de 21 e 14 anos, respectivamente. A pena maior foi imputada ao réu acusado de ser o mandante do crime. 

O inquérito coordenado pela Delegacia Municipal de Nobres apurou a morte de João Pedro Ojeda da Conceição, ocorrida em março de 2015. O corpo foi encontrado enterrado, em avançado estágio de decomposição. Cinco dias após a localização do cadáver, dois adultos, sendo um deles primo da vítima, e mais um adolescente foram identificados e detidos por envolvimento no crime.

Desde o início, as suspeitas apontavam para o primo da vítima. Conforme a investigação, o suspeito teria “cantado” a namorada da vítima, que quando soube foi tirar satisfação com o primo, que passou a ameaçá-lo de morte.

Em diligências, o adolescente confessou que a vítima já estava morta, indicou o local onde o corpo estava enterrado e deu detalhes de como o crime foi executado. Dois dos indiciados apontaram o primo da vítima como mentor do crime.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre prisão de autor de feminicídio em Colíder

O adolescente identificado nas investigações do homicídio teve responsabilização criminal aplicada, com internação em unidade do Sistema Socioeducativo. 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende 5 pessoas durante investigação de oficina de desmanche em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Cinco pessoas suspeitas de envolvimento em crimes de receptação e adulteração de sinal de veículo automotor foram detidas pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (23.01), em ação da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA).

As investigações iniciaram após a equipe da DERRFVA receber denúncia sobre uma oficina irregular, de propriedade de dois irmãos, que funcionaria como desmanche de veículos, no bairro São Mateus, em Várzea Grande. Logo que chegaram ao local, os policiais constataram a grande quantidade de veículos entre caminhões, ônibus, carros pequenos e motocicletas.

Devido ao tamanho da oficina foi solicitado o apoio de outras equipes e de um perito criminal para checagem dos veículos encontrados no estabelecimento. Durante checagem de um para-choque foi constatado que a peça pertencia a um ônibus com restrição de roubo/furto.

Questionados, os irmãos disseram que o veículo foi deixado pelo dono de outra oficina, na Rodovia dos Imigrantes. Com base nas informações, os policiais foram até o estabelecimento onde em conversa com o proprietário, foi informado que ele recebeu o veículo como pagamento de uma dívida, indicando o nome do responsável pelo ônibus.

Leia mais:  Polícia Civil recaptura foragido da Cadeia em Barra do Bugres

Em continuidade as diligências, os policiais localizaram o suspeito que confessou que ofereceu o ônibus para quitar a dívida com vítima. Diante dos fatos, os cinco suspeitos foram conduzidos a DERRFVA, onde após serem interrogados foi lavrado o flagrante pelo crime de receptação e adulteração de sinal de veículo automotor.

 

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana