conecte-se conosco

Carros e Motos

Mercedes Classe X corre risco de sair de linha, com só dois anos em produção

Publicado

Classe X arrow-options
Divulgação

Mercedes-Benz Classe X: Após desistir de produzi-la na Argentina, a marca quer acabar com a picape de vez

Nem deu tempo de se assentar no mercado, e a Mercedes-Benz já cogita tirar a picape Classe X de linha no mundo, segundo o site Automotive News Europe . Os motivos para isso são a política atual que visa o corte de custos, que no início de julho, cortou pela quarta vez a previsão de lucro dentro de 13 meses. isso indica que mais modelos devem estar em maus bocados, junto à picape.

LEIA MAIS: Mercedes Classe X: Viagem, test-drive… Como é um lançamento internacional?

Lançada em 2017, o Mercedes-Benz Classe X teve apenas 16.700 unidades vendidas nas regiões de Europa, Austrália e África do Sul. Além disso, a percepção por parte dos consumidores é de que o veículo tem preço desproporcional ao que entrega. Na Alemanha, por exemplo, ela é encontrada a partir de 37.294 euros, o equivalente a R$ 155 mil.

Outro problema é que em mercados mais fortes para picapes, caso dos Estados Unidos, a Classe X já foi descartada. Saiu de rota até mesmo do Brasil, onde seria a primeira picape de marca premium — ao lado do Toyota Hilux, VW Amarok e outras — devido ao cancelamento da produção na Argentina. Se o jogo virar, a Mercedes-Benz desistirá da ideia, e inclusive, poderemos ver o início de sua fabricação no país vizinho, que seria um indicativo forte para vir ao mercado brasileiro.

Leia mais:  Comparativo: VW T-Cross Highline vs. Honda Civic

LEIA MAIS: Nova Nissan Frontier agora tem 4 versões e ganha câmbio manual

Como é o Classe X

Nissan Frontier arrow-options
Divulgação

Mercedes-Benz Classe X tem acabamento superior ao Nissan Frontier, quem partilha muitos dos componentes

Baseada na  Nissan Frontier , a picape da Mercedes teria três opções de motor caso venha ao Brasil: 2.3 turbodiesel de 163 cv, 2.3 biturbo diesel de 190 cv (de origem Nissan), além do 3.0 V6 turbodiesel de 258 cv, utilizado pelo SUV GLE. No interior, conta com ajustes elétricos e de lombar para os bancos, além de sistema de ventilação e aquecimento.

O nível de acabamento é superior em relação ao da Nissan, com direito a imitação de aço escovado no painel e áreas de toque macio. Mas segue com partes de plástico duro e outros resquícios do “irmão” japonês, como a chave presencial, os botões dos vidros elétricos, a manopla do câmbio automático de sete marchas, os botões da base do console (como o seletor do tipo de tração), o botão de partida do motor, as maçanetas externas das portas e o retrovisor fotocromático são idênticos aos da picape parceira.

Leia mais:  VW Jetta R-Line mostra visual esportivo, mas falta um tempero mais apimentado

LEIA MAIS: Novo Mercedes-Benz GLB é revelado por completo, com sete lugares

Entre os equipamentos do Mercedes-Benz , tem assistente de mudança de faixa (acionado por um botão, faz o volante vibrar levemente quando a roda invade a outra pista), faróis de led, central multimídia de 8,4 polegadas, rodas de liga leve de 18 polegadas, comando de voz, sete airbags, controle de estabilidade e tração, limitador de velocidade, assistente de partida em rampa, controle eletrônico para descidas, volante multifuncional, ar-condicionado digital de duas zonas, botão SOS para emergência, isofix, três tomadas 12V e duas entradas USB.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Toyota terá novo modelo no Brasil, diz governador de SP

Publicado

source
Daihatsu DN Trec arrow-options
Divulgação

Daihatsu DN Trec: protótipo de 2017 antecipa o futuro SUV da Toyota que deverá ser fabricado em São Paulo

A Toyota quer avançar mesmo no ranking das marcas da mais vendidas do Brasil. Atualmente em 6° lugar no acumulado dos oito primeiros meses do ano,  com 8,21% do mercado, de acordo com os números da Fenabrave, a fabricante vai anunciar o início da produção de um novo carro em São Paulo, de acordo com o governador João Dória.

 LEIA MAIS:  Novo SUV da Toyota chegará abaixo do RAV4, com tração integral

Em sua conta no Instagram , Dória diz que a Toyota vai produzir um novo modelo em território paulista e que o anúncio oficial será feito no próximo dia 19, em Nagoya (Japão), para onde ele irá para se reunir com executivos da marca japonesa.

Entretanto, Dória não deu mais detalhes sobre qual modelo será feito nem o valor do investimento da fabricante , ou tampouco a data do início da fabricação. Somente que novos empregos serão gerados em uma das unidades de produção da Toyota, que tem fábricas em São Bernardo do Campo, Sorocaba, Indaiatuba e em Porto Feliz, todas em São Paulo.

 Vale lembrar que o valor mínimo para conseguir abatimento da cobrança de ICMS de 2,5%, pelo programa IncentivAuto, é de R$ 1 bilhão. E que a Toyota ainda não tem nenhum modelo no disputado segmento de SUVs compactos. Portanto, o mais provável é que a marca irá produzir a versão definitiva do protótipo Daihatsu DN Trec , mostrado pela primeira vez no Salão de Tóquio (Japão), em novembro de 2017.

LEIA MAIS: Novos híbridos japoneses conseguem unir versatilidade e economia

O SUV compacto terá a mesma base da nova geração do Toyota Yaris, a TNGA-B. Mede apenas 3,98 metros de comprimento por 1,70 m de largura e 1,60 m de altura. Deverá começar a ser vendido no Brasil apenas em 2021, quando irá enfrentar rivais como Jeep Renegade, Hyundai Creta, Honda HR-V, Nissan Kicks, Ford EcoSport e outros. É bem possível que tenha pela menos uma versão híbrida.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

JAC Motors lança nova linha de carros elétricos no Brasil

Publicado

source
JAC iEV20 arrow-options
Divulgação

JAC iEV20 é o menor dos novos modelos da marca no Brasil. Mas tem sistema elétrico com até 400 km de autonomia

A JAC Motors apresenta para a imprensa sua linha de modelos elétricos no Brasil que começa a chegar às lojas. Começa pelo iEV40, que está disponível pelo preço sugerido de R$ 153.500, valor que não inclui o carregador que vai instalado na casa do cliente por mais R$ 3,9 mil. Baseado no T40, tem autonomia de 300 km, que pode chegar a 350 no modo Eco.

 LEIA MAIS: JAC Motors terá cinco veículos elétricos no Brasil até meados de 2020

De acordo com a JAC Motors , com o carregador doméstico, instalado em uma rede  de 220V, o carro pode ter 80% de carga em 4 horas saindo de 15%. Além disso, a marca diz que o carro pode atingir 130 km/h e faz de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos. Em breve, a reportagem de iG Carro irá avaliar o modelo, quando teremos mais detalhes sobre a novidade.

Em seguida, vem o subcompacto com ares aventureiros iEV20 , que está previsto para chegar às lojas em janeiro de 2020, por R$ 119.900. Conta com motor elétrico, de 68 cv e bons 21,9 kgfm, força disponível logo ao pisar no acelerador. 

Leia mais:  Mercedes cancela produção da Classe X na Argentina

A JAC declara uma autonomia que varia entre 320 e 400 km, dependendo do modo de condução. No que faz maior regeneração de energia o carro fica mais econômico. Faz de 0 a 50 km/h em menos de 3 segundos a atunge 113 km/h, diz a fabricante. 

O próximo modelo elétrico da JAC que chega ao Brasil é o SUV médio iEV60, baseado no T60. Vai estrear no País apenas em julho de 2020. Então, ainda não há muitos detalhes sobre o carro, apenas que tem 380 km de autonomia. Tem o mesmo porte do Jeep Compass. E pela cotação atual, tem estimativa de preço de R$ 198.900.

 Até caminhão elétrico a JAC Motors terá no Brasil

caminhão elétrico da JAC Motors arrow-options
Divulgação

Caminhão elétrico da JAC Motors tem capacidade de até 6 toneladas e custo de manutenção menor que modelos a diesel


No segmento de comerciais, a JAC começa a vender a picape elétrica iEVP330 a partir de abril de 2020, com 320 km de autonomia. Nas primeiras impresões ao dirigir notamos que é um modelo mais voltado para o trabalho e menos para o conforto. Mais adiante também será vendida com motor a gasolina, provavelmente o 1.5, turbo, de 120 cv. E o preço estimado fica entre R$ 115 mil e 120 mil, no caso da versão apenas elétrica.

Leia mais:  Comparativo: VW T-Cross Highline vs. Honda Civic

 LEIA MAIS:  Volkswagen e JAC fecham acordo para produzir novo elétrico na China

Haverá também o caminhão iEV 1200T, com capacidade de 6 toneladas e 200 km de autonomia Chega em novembro próximo, por R$ 259.900. A marca ressalta que o custo de manujtenção é bem menor que um modelo a diesel, resumindo-se à troca de palhetas do limpador de para-brisa, verificação dos freios e lavagem, aos 20 mil km e, aos 40mil, os mesmos itens com acréscimo da limpeza do ar-condicionado.

Com todos os cinco modelos elétricos no Brasil , o Grupo SHC espera vender em torno de 300 unidades por mês. Mas as vendas deverão deslanchar apenas a partir de 2021. Quanto à produção  no Brasil, essa hipótese está totalmente descartada por uma série de fatores, como a importação com alíquota de 0% e os baixos volumes de vendas

 LEIA MAIS: JAC mostra SUV T80, o mais sofisticado da marca no Brasil

A JAC Motors também informou que acaba de inaugurar uma concessionária na Avenida Europa, em São Paulo, com além de um estacionamento para a recarga de modelos da marca e outras bases elétricas no mesmo local. 

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana