conecte-se conosco

Política Nacional

Lula pensa em morar no Nordeste quando for solto

Publicado

source
Homem diante de multidão arrow-options
Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Lula em visita à cidade de Marcolândia, no Piauí

O ex-presidente Lula cogita a possibilidade de morar no Nordeste quando sair na prisão. Em entrevista ao jornal Brasil de Fato, o petista afirmou que sempre teve vontade de voltar a morar na região onde nasceu, mas não foi até hoje por causa de Marisa Letícia, que era nascida em São Bernardo do Campo. “Eu não tenho mais o que fazer em São Bernardo”, falou.

Com uma casa no ABC paulista, Lula não disse com certeza para qual estado se mudaria, mas garantiu que já considerou Pernambuco, estado no qual nasceu, Rio Grande do Norte e até mesmo a Bahia.

Leia também: Advogados de Lula entram com pedido de soltura

“Quando eu deixei a Presidência , tinha vontade de morar no Nordeste, vontade de voltar para o meu Pernambuco, vontade de morar não perto da praia, mas num lugar em que eu pudesse ir à praia”, declarou na entrevista, cedida ao veículo poucas semanas antes do Supremo Tribunal Federal decidir derrubar a prisão em segunda instância.

Leia mais:  Bolsonaro indica ex-chanceler de Dilma para ser embaixador no Egito

O Nordeste foi a única região na qual o candidato do Partido dos Trabalhadores, Fernando Haddad, teve maioria dos votos nas eleições de 2018. Em todos os estados somados, o candidato petista obteve 69,7% dos votos.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Deputados do PSL pedem prisão preventiva de Lula a Augusto Aras

Publicado

source
Sanderson, Zambelli e Aras arrow-options
Divulgação

Deputados Sanderson (PSL-RS) e Carla Zambelli (PSL-SP) com o pedido de prisão preventiva de Lula em mãos, entregando a Augusto Aras.

Os deputados Carla Zambelli (PSL-SP) e Sanderson (PSL-RS) deram entrada no pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva . O documento foi entregue nas mãos do procurador-geral da República, Augusto Aras , nesta segunda-feira (11). Antes dos deputados, o senador Major Olímpio também deu entrada na mesma solicitação. 

O requerimento de Zambelli e Sanderson solicitam a instauração de um inquérito policial por afirmarem que Lula incita “violência com o intuito de promover desagregação, confusão e balbúrdia”. 

Leia mais: Bolsonaro ameaça usar Lei de Segurança Nacional para prender Lula de novo

A declaração do petista após sua soltura em um discurso realizado no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo gerou a inquietação dos parlamentares. Na sua fala, Lula afirmou: “a gente tem que seguir o exemplo do povo do Chile, do povo da Bolívia, a gente tem que resistir”. 

Leia mais:  Bolsonaro indica ex-chanceler de Dilma para ser embaixador no Egito

Para os deputados, o ex-presidente Lula tem como intenção atacar e não apenas se defender. A mesma alegação foi feita pelo protocolo do Major Olimpio (PSL-SP), que afirmou em sua conta oficial do Twitter que é inaceitável que Lula “incite a violência e a desordem”.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Bolsonaro ameaça usar Lei de Segurança Nacional para prender Lula de novo

Publicado

source
Bolsonaro arrow-options
Marcos Corrêa/PR – 15.7.19

Presidente Jair Bolsonaro reclamou dos atuais discursos do ex-presidente Lula e ameaçou usar lei para detê-lo.

O pronunciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que disse aos militantes para “seguir o exemplo do povo do Chile e atacar” incomodou Jair Bolsonaro . O atual presidente afirmou que, caso Lula tente subverter a ordem constitucional, será enquadrado na Lei de Segurança Nacional (LSN) para voltar à prisão. 

“A Lei de Segurança Nacional está aí para ser usada. Alguns acham que os pronunciamentos, as falas desse elemento [ Lula ], que por ora está solto, infringem a lei. Agora, nós acionaremos a Justiça quando tivermos mais do que certeza de que ele está nesse discurso para atingir os seus objetivos”, disse Bolsonaro em entrevista ao Antagonista. 

Leia mais: Bolsonaro oficializa saída do PSL e anuncia nome do partido que irá criar

Bolsonaro analisou o cenário internacional e fez comparativos com a Argentina, alegando que “não houve nenhum badernaço, porque já era uma tendência a turma da Cristina voltar ao poder, como voltou”. Por esse motivo, não seria admitida a reprodução dos protestos do Chile no Brasil para manter a estabilidade nacional. 

Leia mais:  Cármen Lúcia vota para manter prisão após segunda instância

“Agora tem que se preparar porque, na América do Sul, o Brasil é a cereja do bolo. Se nós aqui entrarmos em convulsão, complica a situação”, complementou Bolsonaro

Leia também: ‘Bolsominions fazem terrorismo na internet’, diz Witzel

O filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), disse em entrevista que se no Brasil ocorrer o que acontece no Chile, é possível implantar um novo Ato Institucional de número 5, o  mais rígido em privação de autonomia e liberdade de expressão implementado durante a ditadura militar no país.

Uma série de políticos e instituições recriminaram a fala do deputado, incluindo o próprio Jair Bolsonaro. ‘Quem quer que fale de AI-5 está sonhando’, disse o presidente

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana