conecte-se conosco

Política Nacional

Justiça francesa mantém condenação de Maluf por lavagem de dinheiro

Publicado

source
Maluf em discurso no Congresso arrow-options
Gustavo Lima/Câmara dos Deputados – 15.9.15

Maluf foi condenado junto com a esposa e o filho mais velho

O ex-prefeito Paulo Maluf teve uma ação penal encerrada pela justiça francesa e sua condenação de três anos de prisão por lavagem de dinheiro mantida. São alvos também sua esposa e seu filho mais velho, que foram condendados a cumprir dois e três anos, respectivamente.

Segundo reportagem do jornal O Estado de São Paulo , os juízes da Câmara Criminal da Corte de Cassação disseram que o ex-prefeito agiu “em desprezo da exigência de probidade ligada às suas funções”. A decisão foi proferida no último dia 25 e não cabe mais recurso. Isso siginifica que só resta o cumprimento da pena.

Leia também: Justiça condena três filhos de Maluf por lavagem de dinheiro

A defesa de Maluf, no entanto, disse que vai apelar à Corte Europeia, sediada na Bélgica , e que foi pega de surpresa com a decisão, já que o advogado-geral Renaud Salomon afirmou que a Suprema Corte do Brasil havia requalificado o status de lavagem de dinheiro objeto do presente processo em razão da ausência de infração anterior”.

Leia mais:  Deputados decidem deixar o PSL após falas de Bolsonaro

“A partir de então, diante da ausência de fundamentos relativos à decisão da Suprema Corte Brasileira de 24 de novembro de 2015, a Corte de Apelação não teria fundamentado legalmente sua decisão”, completou Salomon, concluindo que “o recurso é, portanto, procedente”.

Leia também: Lei barra homenagem a Lula e Maluf como nomes de rua em São Paulo

A Câmara Criminal da Corte de Cassação concluiu pela rejeição do recurso de Maluf.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Carla Zambelli desabafa sobre crise no PSL: “Preferia ser expulsa”

Publicado

source
Deputada Carla Zambelli na Câmara arrow-options
Câmara dos Deputados

Zambelli foi uma das deputadas retaliadas por defender o presidente Bolsonaro

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) fez um desabafo sobre a crise do PSL em entrevista ao Congresso em Foco  e disse que preferia ser expulsa a continuar em um partido em que não é bem vinda. “Eu, particularmente, preferia ser expulsa. Porque é muito ruim estar em um lugar em que você não é bem vindo, não é benquisto, sabe que as pessoas têm raiva de você, tem uns contra a gente”, afirmou a parlamentar.

A declaração de Zambelli se dá mesmo após a vitória da ala bolsonarista do PSL da qual ela faz parte após Eduardo Bolsonaro , filho do presidente, assumir a liderança da sigla na Câmara dos Deputados .

Leia também: PSL suspende atividade partidária de Zambelli, Jordy e mais três deputados

A deputada acredita ainda não acabou e teme que novos ataques da ala bivarista possam surgir contra ela. “A gente ganhou esta batalha de ter o Eduardo líder. A gente já tem maioria, mas infelizmente não é só uma batalha, vão ter outras. É uma guerra grande. A gente está querendo pacificar, tanto é que a gente já chamou todo mundo do lado de lá para poder ter espaço, ver quais comissões eles precisam, ver que tipo de espaço eles querem. Para tentar pacificar essa briga”, disse.

Leia mais:  Justiça autoriza transferência de Cunha para presídio no Rio de Janeiro

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Lula entra com pedido de anulação de provas de propina da Odebrecht

Publicado

source
Lula prestando depoimento arrow-options
Divulgação/Ricardo Stuckert

Lula é alvo de ação por recebimento de propina da Odebrecht

A defesa do ex-presidente Lula entrou com pedido de anulação de provas de pagamento de propinas adquiridas pela força-tarefa da Lava Jato em Curitiba com base nos sistemas de propina da companhia. O pedido foi feito à 13ª Vara Federal de Curitiba em uma ação à na qual o petista é réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter recebido pagamento por meio do custeio de um terreno e de um apartamento utilizados pelo Instituto Lula.

De acordo com documentos obtidos pelo UOL , os advogados de Lula questionam a falta de registros sobre a cadeia de custódia das provas e violações cometidas por procuradores às regras de cooperação internacional com a Suíça.

Leia também: Pesquisa aponta que Lula é o único nome da esquerda para enfrentar Bolsonaro

A defesa usou reportagens do site feitas em parceria com o site The Intercept Brasil que mostram que a Lava Jato trocou ilegalmente informações com autoridades suíças e obteve acesso clandestino ao Drousys, um dos sistemas de propinas da Odebrecht.

Leia mais:  Presidente da Funai encontra Moro pela primeira vez e garante que fica no cargo


Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana