conecte-se conosco


Política Nacional

Judeu, Alcolumbre repudia discurso nazista de Alvim: “Descabido e infeliz”

Publicado

source
Davi Alcolumbre arrow-options
Waldemir Barreto/Agência Senado

Davi Alcolumbre

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), criticou nesta sexta-feira (17) o pronunciamento do secretário especial de Cultura , Roberto Alvim, que citou trechos de um discurso de Joseph Goebbels, ministro da propaganda do regime nazista na Alemanha. 

“No interior do Amapá, em Ariri, participando da retomada do programa ‘Luz para Todos’, somente agora tive o desprazer de tomar conhecimento do acintoso, descabido e infeliz pronunciamento de assombrosa inspiração nazista do secretário de Cultura Roberto Alvim, do governo federal”, afirmou Alcolumbre em sua conta do Twitter. 

Leia também: Maia pede afastamento de secretário de Bolsonaro após citação nazista

“Como primeiro presidente judeu do Congresso Nacional, manifesto veementemente meu total repúdio a essa atitude e peço seu afastamento imediato do cargo”, completou.  O presidente do Senado afirmou ainda que é “inadmissível” termos representantes com esse tipo de pensamento e afirmou que Alvim aproveitou o cargo que ocupa para disseminar ideias nazistas. 

Leia mais:  “UNE está vibrando com o fim da carteira estudantil digital”, diz Bolsonaro





Além do trecho copiado do discurso de Goebbels, outra referência ao regime de Adolf Hitler é a trilha sonora do pronunciamento: a ópera “Lohengrin”, de Richard Wagner. O compositor alemão era celebrado pelo líder nazista e teve grande influência em sua formação ideológica.

Após a repercussão do vídeo, o Planalto afirmou que não vai comentar. 


Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Nova aliança da direita com o centro pode decidir todas as votações da Câmara

Publicado

source
congresso arrow-options
Agência Brasil

Congresso Nacional

Um novo bloco partidário reunindo siglas da direita e do certo foi formado na Câmara dos Deputados . Participam formalmente da aliança 14 partidos, entre eles o PSL, MDB e PSDB, e 351 parlamentares. Totalizando 68% dos congressistas, o  número de participantes do bloco é suficiente para decidir sozinho o resultado de qualquer votação na Câmara – até mesmo aprovações PEC e até impeachment.

Leia também: Tabata Amaral diz que partidos são barreira da renovação da democracia

Participam do novo bloco da Câmara as siglas PSL, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, Republicanos, DEM, Solidariedade, PTB, PROS, PSC, Avante e Patriota. Apesar dos partidos serem de direita e de centro, algumas das legendas negam se identificarem no antigo Centrão – primeira grande coligação partidária desde a redemocratização. 

O novo bloco, ainda não apelidado, não tem necessariamente uma coesão de posicionamentos. Segundo os líderes partidários que compõem a aliança, o objetivo de sua criação é conseguir a participação desses partidos em comissões da Câmara, principalmente na de Orçamento. A formação do bloco foi protocolada antes do carnaval.

Leia mais:  PF não vê indícios de participação de Flávio Bolsonaro em dois crimes

Leia também: Disputa pela CCJ na Câmara dos Deputados causa racha nos partidos do Centrão

O deputado Arthur Lira (PP-AL) é o líder da nova aliança na Câmara . Ele afirmou, a Congresso em Foco, que “O bloco é harmônico, não tem cunho ideológico nem partidário. Nada impede que outros partidos venham se juntar a nós. Defendemos o orçamento impositivo e ele deve ser partilhado por todos os congressistas”.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Moro prorroga uso da Força Nacional em presídio com líderes do PCC

Publicado

source
Marcola, líder do PCC arrow-options
Reprodução/Youtube

Marcola, líder do PCC, já foi condenado a mais de 330 anos de prisão

O ministro Sergio Moro , da Justiça e Segurança Pública, autorizou a prorrogação do uso da Força Nacional da penitenciário federal de Brasília após setores de inteligência detectarem risco de fuga de traficantes do presídio. O novo prazo ficou para 4 de setembro. A prisão abriga os principais líderes do Primeiro Comando da Capital ( PCC ), entre eles Marcola . O grupo de comandantes da organização criminosa é conhecido como Sintonia Final Geral.

Nesta quarta-feira (26), Moro visitou as instalações do presídio e, de acordo com a forma que a situação evoluir, a permanência das Forças Nacionais no presídio pode ser prorrogada novamente.

Leia também: Governo do DF entra com ação no Supremo para Marcola sair de Brasília

Algumas autoridades ligadas à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal ultimamente têm pedido para que o governo federal transfira os integrantes do alto comando do PCC para um local mais distante de Brasília. O argumento é que esses criminosos deveriam ficar mais distantes dos centros de poder, aumentando a segurança do poder Executivo, parlamentares e chefes diplomáticos.

Leia mais:  Justiça barra punições a deputados do PSL, e Joice pode perder liderança

A penitenciária está sob operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) depois que houve suspeitas de que haveria um plano de resgate da cúpula da facção no final do ano passado. As Forças Armadas permanecer lá até o dia 6 de maio.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana