conecte-se conosco


Política MT

Integração entre as forças policiais e investimentos são indispensáveis na região de fronteira

Publicado

Foto: Helder Faria

A segurança pública na região de fronteira do Estado de Mato Grosso foi amplamente discutida com os principais agentes públicos do segmento nos âmbitos municipais, estadual e federal durante audiência pública realizada na tarde dessa quinta-feira (11), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). A integração entre as forças policiais e poderes, e mais investimentos em tecnologia, equipamento e em pessoas para atuar na região foram as principais demandas apresentadas.

Requerida pelo deputado estadual Dr. Gimenez (PV), a audiência abordou a situação dos mais de 530 mil habitantes que moram nos 28 municípios da faixa de fronteira mato-grossense. Dr. Gimenez destacou que o trabalho da Assembleia está só começando e que o objetivo é chamar a atenção do Poder Executivo.

“Vamos elaborar a Carta de Mato Grosso, um pacto pela segurança pública. Vamos pedir para que os governos federal e estadual voltem os olhos para a região de fronteira de nosso estado. A integração entre as instituições e a população é fundamental e o segredo do sucesso na segurança”, afirmou o deputado.

A senadora Selma Arruda (PSL) participou do evento e destacou que ainda nesta semana entregou ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, uma série de requerimentos para a região da fronteira. De acordo com a parlamentar, o oeste mato-grossense, além da vulnerabilidade por ser divisa, é uma região pobre e que precisa de mais desenvolvimento. Selma Arruda destacou que, entre as solicitações feitas, estão a construção de um presídio federal e a dilatação do prazo para regularização fundiária dos produtores rurais que ocupam a faixa.

Leia mais:  Botelho vistoria ampliação e reforma do Hospital Metropolitano

“É uma região que tem uma grande facilidade para o tráfico e uma fragilidade para a fiscalização. O reforço da segurança pública ali é muito importante e a criação do presídio é essencial para abrigar os presos federais. Também solicitei a regularização das transferências de policiais para evitar a evasão dos servidores e tenho um projeto de lei para aumentar o prazo de regularização fundiária para permitir que os produtores consigam financiamento, produzir e assim reduzir a pobreza”, destacou a senadora Selma Arruda.

O delegado-geral da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, Mário Rezende, falou sobre o esforço existente para atuar e afirmou que há uma necessidade especial com relação ao número de servidores. De acordo com o delegado, atualmente, 300 servidores da PJC atuam nos 28 municípios e seriam necessários pelo menos mais 300.

Representando a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), o coronel Victor Paulo Fortes, secretário-adjunto de Integração Operacional, falou sobre os investimentos em tecnologia que irão permitir a digitalização dos canais de comunicação da polícia, integrando os municípios com as bases na capital. Outro investimento, segundo o coronel, é para o monitoramento virtual da região.

Leia mais:  Suspensão dos serviços públicos externos pela ALMT prossegue até o dia 30

“Estamos trabalhando para superar as deficiências financeiras e estruturais e buscando investimentos federais para implantar as melhorias”, declarou o sercretário-adjunto Victor Paulo Fortes. O projeto de digitalização dos canais de comunicação, segundo o coronel, recebeu um investimento de R$ 13 milhões da União.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Francisco Lucena, ressaltou a necessidade de integração entre as polícias e os governos para ampliar a segurança local. “Os trabalhos têm que ser integrados e todos os agentes precisam estar envolvidos, inclusive politicamente ,para conseguir os investimentos necessários”.

Também participaram da audiência os deputados estaduais Sílvio Fávero (PSL), Wilson Santos (PSDB) e Nininho (PSD), além de representantes do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Campanha “Máscara faz bem” incentiva e une a população de MT

Publicado

Foto: DIEGO SAPORSKI

Uma foto postada nas redes sociais (facebook e instagram) do deputado Dr. Eugênio (PSB), no último fim de semana, deu inicio a uma campanha que tem como objetivo incentivar e unir a população de Mato Grosso em prol do uso da máscara no combate à Covid-19.

Intitulada com a hashtag #MASCARAFAZBEM, o parlamentar lançou um desafio: “As rotinas, aos poucos, voltarão ao normal. Precisamos nos proteger. O uso de máscaras é fundamental. Faço aqui um desafio a três amigas para postarem fotos com máscaras: Janaina Riva, Clélia Valadão e Marinalva Silva”, escreveu.

E não demorou muito para que as fotos começassem a aparecer no feed e no story das pessoas desafiadas. “A brincadeira é séria. Queremos mostrar que uma foto pode passar despercebida, mas o que importa é a prevenção, o nosso cuidado”, disse Dr. Eugênio.

O uso de máscaras – A partir do dia 5 de maio, enquanto estiver vigente o decreto de calamidade pública, os estabelecimentos públicos e privados que estiverem em funcionamento em qualquer município de Mato Grosso devem exigir o uso de máscaras faciais dos funcionários, colaboradores e clientes.

Leia mais:  Após indicação do Delegado Claudinei, governo faz parceria e hotel abriga profissionais de saúde

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Após indicação do Delegado Claudinei, governo faz parceria e hotel abriga profissionais de saúde

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Pelo mundo inteiro, é alto número de infectados pela Covid-19 entre os profissionais de saúde, pois estão na linha de frente e eles não param, ainda que isso represente colocar suas próprias vidas em risco e, até mesmo, de seus familiares. Preocupado com essa situação em Mato Grosso, no início de abril, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou a Indicação nº 1253/20 para que o governo alugue quartos de hotéis para esses profissionais, durante o combate ao coronavírus.  

Na última semana, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, anunciou uma parceria com o Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, para hospedar servidores da saúde infectados pela Covid-19 ou que residam com algum familiar que tenha testado positivo ao vírus.  

“Essa é uma medida muito importante que o Governo adotou, já tínhamos essa preocupação, ainda mais porque o índice de propagação da Covid-19 é muito alto e o que pudermos fazer pelos nossos heróis da saúde, vamos fazer”, afirmou Delegado Claudinei.

Leia mais:  Delegado Claudinei questiona Gallo sobre pagamentos de salários, 13º e emendas

O hotel vai disponibilizar 50 apartamentos para servidores contaminados com sintomas leves, que não precisam ser hospitalizados e não tenham como cumprir quarentena por morarem com outras pessoas. Em Mato Grosso, até ontem à noite (26) já tinham sido registrados 10 mortes e 250 casos confirmados pela Covid-19. 

IDOSOS – Outra indicação que o deputado fez ao governo do estado é a nº 1254/20 para o aluguel de quartos de hotéis destinados idosos de baixa renda e que residam em maior concentração de pessoas, durante a pandemia. “As pessoas com mais de 60 anos fazem parte do grupo de risco da Covid-19 e, também solicitamos essa atenção do Governo para adotar alguma medida neste sentido”, concluiu o parlamentar. 

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana