conecte-se conosco

Política Nacional

Fala de Bolsonaro sobre cocô vira tema de questão de vestibular

Publicado

source
Jair Bolsonaro com a mão no peito arrow-options
Alan Santos/PR

Bolsonaro sugeriu menos idas ao banheiro para diminuir poluição

Uma fala do presidente Jair Bolsonaro na qual ele faz uma sugestão para a população ir menos vezes ao banheiro virou tema de uma questão de vestibular. Em uma das perguntas da prova da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), o texto prévio cita a declaração do presidente que ele sugere que seja feito “cocô dia sim, dia não”. Na pergunta, a fala não é atribuida a Bolsonaro, mas a uma “autoridade pública”.

Após o texto, a pergunta pede que o candidato escolha “a opção que contribui realmente com a preservação do meio ambiente”. Entre as alternativas erradas estavam a priorização da agropecuária extensiva, a criminalização de Organizações Não Governamentais (ONGs), a restrição da divulgalção de dados relativos ao desmatamento e a redução do efetivo de instituições ambientais que monitoram o impacto de atividades humanas.

Captura de tela com a questão do vestibular arrow-options
Reprodução

Questão estava na prova da PUC-PR

Bolsonaro deu essa declaração durante uma entrevista coletiva na saída do Palácio do Alvorada. Ao ser questionado por um jornalista sobre os efeitos do desenvolvimento da agropecuária para o meio ambiente no Brasil, ele sugeriu ao repórter: “Faça cocô dia sim, dia não”.

Leia mais:  Boulos diz que Eduardo não tem embaixada e “quer ajudar a roubar a dos outros”

Leia também: Bolsonaro sugere fazer cocô “dia sim, dia não” para reduzir poluição ambiental

É só você deixar de comer menos um pouquinho. Quando se fala em poluição ambiental, é só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também, tá certo?”, afirmou Bolsonaro.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Ex-senador do PT Lindbergh Farias é hostilizado em voo: “Ladrão”; assista

Publicado

source
Lindbergh Farias arrow-options
Jefferson Rudy/Agência Senado

Ex-senador do PT Lindbergh Farias foi hostilizado em voo: “Ladrão”

O ex-senador do PT Lindbergh Farias (RJ) foi hostilizado durante um voo de São Paulo para o Rio de Janeiro, no último domingo (10). Em vídeo que circula nas redes sociais, uma internauta relata que a ponte aérea de aconteceu por volta das 13h30.

Leia também: Coincidência? Após Carlos deixar redes sociais, postagens de Bolsonaro diminuem

“Eis que minha família só da orgulho. Primeiro minha priminha de 6 anos fazendo um vídeo pro PR [presidente]. Agora meu primo Nicolau voltando de SP esculachando o Lindbergh “, escreveu a mulher.

No vídeo, que tem duração de pouco mais de quatro minutos, é possível ver e ouvir o tumulto causado entre o petista e outros passageiros. “Pega o jatinho do Huck, rapaz”, grita um homem, em referência à notícia não confirmada de que o ex-presidente Lula teria usado uma aeronave do apresentador para viajar de Curitiba a São Paulo após deixar a prisão.

Leia mais:  Mudança sobre 2ª instância não é catástrofe para Lava Jato, diz Fachin

Leia também: “Brinquei que estava mais popular no mundo do que o presidente eleito”, diz Lula

No mesmo momento, o ex-senador se vira para todos os lados e pede “respeito” aos passageiros, claramente alterado. Logo na sequência, uma mulher se levanta e vai em direção ao político e diz: “Cara, não dá bola. É isso que querem”. “Nós temos direitos como vocês”, completa a mulher em direção aos passageiros contrários ao petista.

Ao fundo, é possível ouvir gritos de “ladrão”, enquanto uma mulher ao lado de Lindbergh aparentemente pede calma a ele. Outros passageiros dizem: “Oito anos voando, por isso você não foi reeleito” e “aqui só tem trabalhador”.

O petista, então, provoca: “Queiroz também é trabalhador, né?” e outra pessoa responde: “Tem Queiroz também no PT, né?”. A mulher que o acalmou em um primeiro momento volta a ir em direção ao petista e pede que ele se acalme.

Leia também: Sentença de juíza que condenou Lula por Atibaia é derrubada após “copia e cola”

Lindbergh Farias esteve, no último sábado (9), ao lado de Lula no comício que o ex-presidente deu em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.

Leia mais:  Investigação ouve irmã de pastor morto; advogado volta a criticar Flordelis

Assista ao vídeo completo abaixo


Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Bruno Covas recebe alta nesta quinta e poderá voltar à Prefeitura com restrições

Publicado

source
O prefeito de São Paulo Bruno Covas (PSDB) em entrevista no Hospital Sírio Libanês arrow-options
Reprodução / TV Globo

Prefeito de São Paulo foi diagnosticado com câncer

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas , terá alta do Hospital Sírio-Libanês até 18h desta quinta-feira (14), segundo a equipe médica responsável por seu atendimento. Ele está internado há 23 dias para o tratamento de um câncer gastroestomacal .

Covas foi orientado a repousar durante o final de semana e deve voltar às atividades de gabinete apenas na segunda-feira. A recomendação para os primeiros dias após o retorno é evitar atividades extenuantes e multidões, de acordo com os médicos.

Leia também: Coágulo no coração de Bruno Covas diminui e quadro do prefeito é estável

Covas deve retornar ao Sírio-Libanês no próximo dia 25 para nova internação e a realização de uma bateria de exames. Os testes o qualificarão para sua terceira sessão de quimioterapia, prevista pelos médicos para ocorrer no dia seguinte.

Leia também: Bruno Covas vai se recuperar e será reeleito prefeito, diz Doria

Após ser submetido ao tratamento, com duração média de 30 horas, Covas deve ser novamente liberado. A expectativa é que ele retorne em dezembro para reavaliação clínica de seu tumor.

Leia mais:  Investigação ouve irmã de pastor morto; advogado volta a criticar Flordelis

Covas está internado desde o último dia 23 no Hospital Sirio-Libanês, na capital paulista. Ele deu entrada no hospital com um quadro de erisipela, que evoluiu para trombose e embolismo pulmunar. Na busca de um diagnóstico mais aprofundado sobre as complicações, os médicos descobriram um câncer no aparelho digestivo com lesões no sistema linfático e no fígado.

A permanência de Covas no hospital deve-se ao tratamento para controlar o quadro de trombose e não pelo diagnóstico de câncer. A formação de coágulos é um quadro comum em pacientes com câncer, segundo o diretor de Promoção de Saúde Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Fernando Costa.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana