conecte-se conosco

Carros e Motos

Evento de clássicos em Águas de Lindóia será dedicado ao Fusca, nos dias 23 a 25

Publicado

source
VW Fusca arrow-options
Divulgação

Encontro em Águas de Lindóia é um dos maiores do Brasil. E dessa vez, anunciaram que terá foco no VW Fusca

Entre os dias 23 a 25 de agosto os apaixonados por VW Fusca terão a oportunidade de ver uma grande variedade no evento de Águas de Lindóia (SP), um dos maiores do Brasil quando o assunto é carro clássico. Entre outros modelos, estarão mais Volkswagen a ar e diversas relíquias produzidas entre 1940 e 1990. As expectativas para o número de visitantes gira em torno dos 50 mil, com mais de 500 exemplares da marca de Wolfsburg, e a entrada é gratuita.

LEIA MAIS: VW Fusca nacional faz 60 anos. Veja 5 “filhotes” do clássico carismático

A exposição será dividida por modelos e décadas para que o expectador possa ter uma ideia de como o VW Fusca sofreu alterações ao longo dos anos. Também participarão do evento fabricantes de auto peças e acessórios exclusivos para modelos clássicos da Volkswagen, sendo que alguns itens ainda estão na embalagem original. Quem quiser expor o seu carro clássico deve se inscrever no site do evento de Águas de Lindóia .

Leia mais:  Triumph acaba de lançar a nova geração da Rocket III em duas versões

Carro mais vendido do mundo

Com 21.529.464 unidades produzidas entre 1938 e 2003, a partir do “carro do povo” se originou uma série de nomes como Beetle, Bug, Käfer, Type 1, Carocha, Coccinelle, Escarabajo, Maggiolino e outros, além de variantes como a Brasília, Variant, TL, VW Kombi, SP2, Karmann Ghia e mais. Entretanto, nada disso teria se concretizado se não fosse a Segunda Guerra Mundial.

LEIA MAIS: Fusca Série Prata traz customização no estilo “german look”

Tem a suas origens diretamente ligadas aos veículos militares. A maior é o motor, com sistema de arrefecimento que precisava ser a ar para que quando o exército alemão estivesse em campanha em desertos e outros lugares com pouca água, não tivessem o problema de superaquecimento por falta dela.

Tendo se mostrado bastante eficiente e barato em situações extremas, e com a exigência de Hitler para que a VW criasse um carro que coubesse no bolso do povo, que passasse dos 100 km/h, o trem de força foi muito bem recebido por Porsche, inclusive para as inúmeras corridas que participou (e ainda participa) no mundo todo.

Leia mais:  Peugeot vai mostrar nova picape média em março de 2020

LEIA MAIS: Raro VW Fusca de 1964, quase sem uso, está à venda por US$ 1 milhão nos EUA

Foi o Fusca que, em 1953, deu início não só à própria história, como também à da Volkswagen no Brasil. Naquele ano começou a montagem, na capital paulista, de modelos com peças importadas da Alemanha. A fabricação nacional começou em 1959 e foi até 1986. Em 1993, o Fusca voltou à linha de produção, a pedido do então presidente Itamar Franco. A nova fase durou até 1996. Houve até uma última versão, a Série Ouro, que teve apenas 1.500 unidades.

Ao final, só no Brasil foram fabricados 3,3 milhões deles, uma marca nos coloca como um dos mais relevantes na história do VW Fusca . Assim, além de popular, é um dos carros mais colecionados do Brasil, com exemplares da Série Ouro na casa dos R$ 50 mil, e os mais valorizados (alemães. cabriolet) que podem superar os R$ 140 mil.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

A Fiat Palio Weekend deixa de ser produzida hoje, depois de 23 anos em linha

Publicado

source


Fiat Palio Weekend arrow-options
Divulgação

Fiat Palio Weekend: pioneira entre as versões com apelo aventureiro no Brasil foi precursora dos SUVs compactos que fazem sucesso

A Fiat anuncia que a Palio Weekend, lançada em fevereiro de 1997, deixa de ser fabricada hoje (27/1). Ao longo desses 23 anos, o modelo – espaçoso e robusto – teve mais de 530 mil exemplares produzidos em Betim (MG).

LEIA MAIS: Fiat Weekend Adventure faz 20 anos e pode chegar a R$ 90.280

A legislação brasileira diz que, a partir deste mês, todos os carros novos no país terão que trazer encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos para o número de ocupantes homologados (cinco pessoas, no caso da Weekend ), além de fixadores do tipo Isofix para cadeirinhas de crianças.

A velha station wagon não dispunha de todos os equipamentos exigidos e nem valeria a pena para a Fiat fazer a adaptação, posto que o modelo teve apenas 3.185 unidades produzidas ao longo de todo o ano passado.

A morte da Weekend marca ainda o fim da produção no Brasil das caminhonetes derivadas de carros de passeio – um fenômeno que nasceu junto com a indústria automobilística brasileira, em 1956, com as primeiras DKW-Vemag, e ganhou força total na década de 70 com as Ford Belina , Chevrolet Caravan e VW Variant.

Leia mais:  Fiat Argo faz milagre e abre vantagem sobre o VW Polo

Os anos 80 foram o tempo de VW Parati e Quantum, Chevrolet Marajó e Fiat Panorama. Em 1992, o presidente Fernando Collor caiu por causa de uma Fiat Elba.

Nos últimos anos, contudo, os utilitários esportivos tomaram o público das station wagons – e isso vem acontecendo em todo o mundo. Apesar do encerramento da produção, a Weekend continuará a figurar no site da Fiat até o fim do estoque, em duas versões: a básica Attractive 1.4 (com preço de R$ 68 mil) e a aventureira Adventure 1.8 (R$ 85.590).

A evolução

Fiat Palio Weekend verde arrow-options
Divulgação

Fiat Weekend na versão topo de linha Aventure, com todos os opcionais, podia chegar a custar mais de R$ 90 mil na linha 2020

Derivada do hatch Palio, a Palio Weekend estreou no Salão de São Paulo de 1996, chegando às lojas em fevereiro de 1997. Eram em três versões (básica, Sport e Stile) e, já em seu quarto mês de vendas, o modelo assumiu a liderança de seu segmento. Ano após ano, apareciam novidades na linha:

Leia mais:  Confira quanto de paga de IPVA em cada estado do Brasil hoje em dia

LEIA MAIS: Confira os 10 carros mais estranhos que se tem notícia até hoje

1999: lançamento da versão Adventure, com decoração fora-de-estrada, suspensão mais alta e pneus de uso misto. Seu sucesso foi tamanho que a linha foi estendida para Idea, Doblò e Strada e virou moda, inaugurando a categoria do “aventureiros”, logo imitada por todos os fabricantes. No mesmo ano estreou a versão 1.0, com câmbio de seis marchas – com apenas 61cv, fracassou;

2001: o estilista italiano Giorgetto Giugiaro retoca as linhas de toda a gama Palio;

2004: outra mudança que alterava principalmente a traseira, também promovida por Giorgetto Giugiaro, com amplas lanternas e um estilo mais parrudo;

2008: com a reestilização da station, a versão Adventure incorporou o “Locker”, um bloqueio eletrônico de diferencial (a tração continuava apenas nas rodas dianteiras);

2012: o modelo teve sua última modificação de estilo;

LEIA MAIS: Por que estamos matando as nossas peruas?

2015: a caminhonete perdeu o nome Palio e passou a ser identificada apenas pelo nome Weekend.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

Triumph fecha parceria com indiana Bajaj para criar motos entre 200 cc e 750 cc

Publicado

source
Bajaj arrow-options
Divulgação

Bajaj Pulsar NS200 (foto) pode ser o ponto de partida para os modelos mais em conta decorrentes dessa união

A Triumph anuncia parceria com a indiana Bajaj para o desenvolvimento de novos projetos nos segmentos entre 200 cc e 750 cc. Com foco nos mercados emergentes — com destaque para China, Índia e até o Brasil — a chegada das novas motocicletas ainda não foi adiantada, mas é possível esperar que isso ocorra a partir da segunda metade do ano. O surgimento de novas plataformas e motores, a partir da aliança, beneficiará ambas as marcas, uma vez que, enquanto uma fornece as tecnologias e o padrão de qualidade, a outra aplica o conhecimento sobre os mercados para onde as motos serão destinadas.

LEIA MAIS: Honda confirma o desenvolvimento de nova plataforma para motos de 200 cc

Segundo o CEO da Triumph , Nick Bloor: “Esta é uma importante aliança com a Triumph e estou muito feliz que agora ela começou formalmente. Além de levar nossa marca para novos territórios cruciais, os produtos que surgirão com a parceria também ajudarão a atrair um público consumidor mais jovem, embora ainda exigente, e representam um novo passo em nossas ambições para expandirmos a Triumph globalmente, em especial nos mercados de rápido crescimento do Sudeste Asiático, mas impulsionando o crescimento também em territórios mais maduros, como a Europa”.

Leia mais:  Peugeot vai mostrar nova picape média em março de 2020

LEIA MAIS: Triumph Tiger 800 e 1200 chegam com preços promocionais de até 8,5%

Outras alianças e possíveis rivais

BMW arrow-options
Divulgação

BMW G 310 R e G 310 GS foram outros exemplos de parcerias com fabricantes de mercados emergentes. Elas, inclusive, estarão entre as rivais

No Brasil, a vinda dos novos modelos será responsável por rivalizar com o que vemos por aqui. No segmento das trail, por exemplo, terá que conviver com as Honda NXR e XRE, as Yamaha Crosser e Lander, a Royal Enfield Himalayan e outras, como a Kawasaki Versys. Entre as nakeds, possíveis rivais seriam a Honda CB 250 Twister, Yamaha Fazer 250, as KTM Duke e até as BMW G 310.

LEIA MAIS: Honda CB 500X e CB 500F 2020 já podem ser compradas em pré-venda

Isso remete às alianças anteriormente firmadas entre outras marcas mundiais e as maiores dos mercados emergentes. Nelas, as fabricantes indianas têm sido a chave para o desenvolvimento de novos produtos, de menor cilindrada. O caso mais recente uniu os estúdios de TVS Motor Company e BMW, que viabilizou a criação das G 310 R e G 310 GS. Antes, em 2017, a Bajaj atuou em conjunto com a austríaca KTM na criação da pequena 125 DUKE. Após a boa aceitação no mercado europeu, com mais de 10 mil unidades vendidas em um ano, optou-se pela diversificação do produto com as 200 e 390 DUKE. Agora, é a vez a Triumph expandir sua atuação. Agora, é a vez da Triumph .

Leia mais:  Fiat Argo faz milagre e abre vantagem sobre o VW Polo

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana