conecte-se conosco

Política MT

Deputado Romoaldo apresenta principais trabalhos do 1º semestre de 2019

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

O vice-líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Romoaldo Júnior (MDB) tem quase 40 anos de vida pública. Neste primeiro semestre apresentou 47 indicações, 19 projetos de lei, três requerimentos, uma moção de pesar e um projeto de lei complementar. O parlamentar realizou ainda duas audiências públicas, sendo uma para tratar da qualidade da telefonia móvel e da conexão de internet banda larga na cidade de Poconé e outra para debater a viabilidade da Central de Abastecimento do Estado de Mato Grosso (Ceasa/MT).

Participante do maior grupo político da Casa: o Bloco Assembleia Forte, Romoaldo além de presidir uma das comissões mais importantes do Legislativo, a Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CEFAEO), ainda é membro de outras seis comissões – Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, Indústria, Comércio e Turismo, Direitos Humanos, Cidadania e Amparo à Criança, ao Adolescente e ao Idoso, Indústria, Comércio e Turismo, Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais, Trabalho e Administração Pública.

“Nosso objetivo à frente da CFAEO é ajudar o governo, destravar o governo, para que os empresários continuem investindo e acreditando em Mato Grosso”, explica.

Leia mais:  Deputados cobram utilização de veículos apreendidos para forças de segurança

Lei – A lei mais recente de Romoaldo, sob o número10914/2019 foi sancionada no dia 1º de julho de 2019 e é referente ao pagamento de horas extras para policiais em ações de trânsito.   Objetivo é incentivar e ampliar a participação do contingente fiscalizador nas operações a título de “Lei Seca” e deve diminuir acidentes nas vias de Mato Grosso, e, consequentemente, tirar o estado do ranking nacional de entes federados com trânsito mais violento.

“Se o cidadão quer ingerir bebida alcoólica, não é proibido. Cada um tem o direito de fazer o que quer de sua vida, mas tem que respeitar a vida do outro, tem que saber que beber e dirigir são terminantemente proibidos e que se fizer isso, tem que ser punido”, pontuou. O texto estabelece, entre outros pontos, o valor para cada atividade desenvolvida voluntariamente durante o período diurno: R$ 130,40 e no período noturno R$ 260,80.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Mesa Diretora lamenta falecimento de Benedito Botelho, pai do presidente da AL

Publicado

Foto: ARQUIVO PESSOAL / ALMT

A Assembleia Legislativa vem a público expressar sentimento de pesar e prestar condolências à família do presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho, pelo falecimento do seu  pai, senhor Benedito Caetano Botelho, na manhã desta sexta-feira (17).

Seo Chinhô, como era conhecido, era natural de Livramento, completou 95 anos em setembro, e tratava de câncer há três anos. Ele deixou nove filhos e viúva, senhora Leopoldina Fontes Maia.

O velório está previsto para acontecer nesta sexta-feira (17), a partir das 16 horas, na funerária Capelas Jardins – em Cuiabá.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Leia mais:  Secretário Rogério Gallo apresenta evolução das metas fiscais de 2019
Continue lendo

Política MT

Ulysses Moraes encaminha requerimento de informação acerca de R$ 150 mil liquidados

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) encaminhou um requerimento de informação para que seja enviado ao chefe da Casa Civil do Estado de Mato Grosso acerca da liquidação e do suposto recebimento por parte do governador de maneira, de acordo com o parlamentar, que afronta os cofres públicos.

“Como compete ao parlamentar fiscalizar as ações ligadas ao estado de Mato Grosso, solicitei hoje durante a sessão, através de requerimento, todas as informações pertinentes à prestação de contas desta verba e porque ela não consta no Portal da Transparência, como dita a lei”, esclarece o parlamentar.

No requerimento, o deputado solicita a totalidade de gastos mensal com ajuda de custo e verba de representação junto ao gabinete do governador e qual a finalidade desta verba. Além disso, Ulysses requereu informações da prestação de contas dos valores mês a mês, a legalidade desta verba e qual a razão pela qual esta informação não conta nos Sistemas de controle de gastos do estado.

O montante está sendo classificado como ‘verba secreta’, já que está obstruído de consulta pública. Na data do documento consta o ano de 2019, mesmo ano em que o governador decretou estado de calamidade pública. 

Leia mais:  Associação de Mulheres do Jardim Vitória recebe Oficina de Chaveiros Artesanais

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana