conecte-se conosco

Política Nacional

Deputada pede que móveis que pertenceram a Bolsonaro continuem em seu gabinete

Publicado


Carla Zambelli com Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR

Carla Zambelli quer que móveis que pertenceram a Bolsonaro continuem em seu gabinete


A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) enviou um ofício ao Departamento de Apoio Parlamentar (DEAPA) da Câmara para que os móveis de seu gabinete não sejam trocados. O motivo, segundo o documento, é que os equipamentos foram utilizados por Jair Bolsonaro durante os 27 anos em que o atual presidente foi deputado federal.

Leia também: Deputada do PSL chama Olavo de Carvalho de oposição: “Precisa de babá”

A Câmara dos Deputados passa por reformas no Anexo III, onde está localizado o gabinete de Carla Zambelli . Entre as mudanças, foi autorizada a troca de todos os atuais móveis dos gabinetes. Alguns têm mais de 30 anos.

“Por ter pertencido ao hoje presidente da República, Jair Messias Bolsonaro , durante 27 anos, considero que o mobiliário faz parte de uma história importante especialmente para mim, mas também para milhões de brasileiros, e que tenho desejo de preservar intacta”, pediu a deputada.

Leia mais:  Em meio a derrotas, iniciativas de aproximação do governo com políticos falharam

Leia também: Deputada do PSL faz enquete sobre possível pedido de cassação de Zeca Dirceu

Eleita para o seu primeiro mandato, Carla Zambelli se diz uma das principais defensoras de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados. No início do mês, a deputada criou polêmica ao discutir com Olavo de Carvalho no Twitter em defesa do ministro Santos Cruz, um dos principais alvos do autointitulado filósofo.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

Romero Jucá e Sérgio Machado viram réus na Lava Jato por corrupção e lavagem

Publicado

Romero Jucá arrow-options
Edilson Rodrigues/Agência Senado – 21.6.17

Ex-senador Romero Jucá e Sérgio Machado foram flagrados em gravação conhecida por menção a “grande acordo nacional”

O ex-ministro do Planejamento e ex-líder do governo Michel Temer (MDB) no Senado, Romero Jucá (MDB), tornou-se réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por suposto esquema de corrupção em contratos da Transpetro. A denúncia, aceita nesta quinta-feira (18) pelo juiz Luiz Antônio Bonat, de Curitiba, alcança também o ex-presidente da estatal Sérgio Machado.

De acordo com os procuradores da Operação Lava Jato, Romero Jucá recebeu propina de R$ 1 milhão da Galvão Engenharia por conta de quatro contratos e sete aditivos celebrados entre a empresa e a Transpetro. Os valores teriam sido pagos por meio de doação à campanha do emedebista ao Senado, em 2010.

Mais informações em instantes

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Leia mais:  “Nota dez pro Moro. Subiu no meu conceito”, diz Bolsonaro sobre sabatina na CCJ
Continue lendo

Política Nacional

Bolsonaro ironiza gravata rosa de Davi Alcolumbre durante cerimônia

Publicado

200 dias de governo arrow-options
Valter Campanato/ABr

Bolsonaro brincou com gravata rosa de Davi Alcolumbre em cerimônia dos 200 dias de governo


O presidente Jair Bolsonaro ironizou a cor da gravata do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) durante a cerimônia que marca os 200 dias de governo nesta quinta-feira, em Brasília.  Ao notar que o acessório escolhido pelo senador era cor de rosa, Bolsonaro afirmou que, apesar da escolha, cultiva amizade com Alcolumbre.

Leia também: “Kkk”, responde Rodrigo Maia a “te amo” de Bolsonaro

 “Apesar da gravata cor de rosa, eu gosto do Davi Alcolumbre . É meu amigo”, afirmou o presidente.

Alcolumbre, que estava sentado entre as autoridades presentes na cerimônia, não respondeu à brincadeira . A ministra Tereza Cristina, da Agricultura, repercutiu o assunto durante a sua fala e agradeceu a Alcolumbre.

Leia também: “Parece até que não gosta de mim”, brinca Maia após ligação inédita de Bolsonaro

“Obrigada Davi pela gravata em minha homenagem”, disse a ministra.

Em janeiro, as cores rosa e azul foram centro de uma das primeiras polêmicas do governo. A ministra Damares Alves foi filmada no dia em que assumiu a pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos. Nas imagens, ela aparecia dizendo que o país iria viver “uma nova era” em que “menino veste azul e menina veste rosa”. Davi Alcolumbre não comentou o assunto, mas também não demonstrou incômodo.

Leia mais:  “Nota dez pro Moro. Subiu no meu conceito”, diz Bolsonaro sobre sabatina na CCJ

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana