conecte-se conosco

Policial

Delegado da PJC defende tese de mestrado em Sociologia

Publicado

 Assessoria | PJC-MT

O Delegado da Polícia Judiciária Civil, Gênison Brito Alves Lima, defendeu sua tese de mestrado com o título: “Segurança Pública e Participação Social em Mato Grosso: As Representações Sociais de Integrantes do Conselho Comunitário de Segurança da Região do Pedra 90 em Cuiabá”. O mestrado faz parte do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal de Mato Grosso. 

A apresentação do delegado que é classe especial e Coordenador da Polícia Comunitária da PJC, aconteceu no dia 14 de maio, no auditório do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Segundo o delegado, a pesquisa do mestrado buscou retratar a realidade dos conselhos comunitários, enquanto mecanismo de participação social, e sua interação com os demais órgãos do sistema de justiça criminal na concretização de seus anseios, bem como nas articulações e intervenções nas políticas estaduais ou municipais de urbanização, esporte, lazer, cultura, combate à evasão escolar e mediação de conflitos.

“A proposta da dissertação foi compreender como o controle social e a segurança pública são pensados pelos conselheiros comunitários de segurança pública e influenciam suas práticas na região do Pedra 90” destacou o mestre em Sociologia.

Leia mais:  PC de MT sede 5º encontro nacional dos coordenadores de operações especiais

A dissertação consiste num estudo a respeito do tema refletindo a realidade dos conselhos comunitários, enquanto mecanismos de participação social, e sua interação com os demais órgãos do sistema da justiça criminal na concretização dos seus anseios, bem como nas articulações e intervenções nas políticas estaduais ou municipais de urbanização, esporte, lazer, cultura, combate à evasão escolar e mediação de conflitos.

O objetivo geral era entender como as representações sociais dos conselheiros comunitários de segurança na região do Pedra 90, a respeito do controle social e da segurança pública, interferiam na atuação dos Consegs.

A investigação proposta teve enfoque qualitativo, adotou por princípio de delineamento o estudo de caso, quanto à natureza aplicada, e no que concerne aos objetivos trata-se de um estudo descritivo.

Ao final, os discursos e a apreensão das representações sociais dos conselheiros, revelaram a maneira pela qual as relações difusas entre a comunidade e os operadores do Estado se baseiam, fruto de suas práticas como aparelho de controle social, e como elas afetam intensamente o desenvolvimento de suas atividades na área de abrangência.

Leia mais:  Polícia Civil divulga resultado do processo seletivo LAB-LD

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Policial

Autores de roubo em Alto Araguaia têm prisão cumprida em Goiás

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Três autores de crime de roubo cometido no município de Alto Araguaia (415 km ao Sul) foram presos pela Polícia Civil de Mato Grosso no Estado de Goiás. A ação foi deflagrada com apoio da Polícia Militar local para cumprimento dos três mandados de prisão em abertos.  

Com as prisões decretadas pela Comarca de Alto Araguaia, os suspeitos D.P.B., 21, I.G.C.J., 22, e L.R.M., 42, foram localizados e presos na terça-feira (19.06), na cidade de Santa Rita do Araguaia (GO).

Os três foram descobertos nas diligências pra apurar um roubo ocorrido no ano de 2018, no centro da cidade de Alto Araguaia. Na ocasião, indivíduos com armas de fogo assaltaram um estabelecimento comercial, o qual também atuava como correspondente bancário.

As investigações realizadas pelo Núcleo Investigativo Operacional (NIO), da Delegacia de Polícia de Alto Araguaia, identificaram o trio como os responsáveis pelo crime. Diante dos indícios a Polícia Civil representou pelos pedidos de prisão dos envolvidos.  

Leia mais:  Polícia Civil prende traficante que atuava na fabricação e venda de loló

Com as ordens judiciais decretadas pela Justiça, a equipe de policiais civis do NIO conseguiu levantar o paradeiros dos investigados em Santa Rita do Araguaia (GO), região de divisa com Mato Grosso. A ação para prisão dos três procurados contou com apoio da Polícia Militar de GO. 

Após cumprimento dos mandados de prisão, os presos foram levados para Delegacia de Alto Araguaia, e posteriormente transferidos para Cadeia Pública onde permanecerão à disposição da Justiça.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Trio envolvido em homicídio em Araguainha é preso logo após o crime

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Os três autores de um homicídio bárbaro, ocorrido na cidade de Araguainha, foram presos em flagrante pela Polícia Civil de Alto Araguaia com apoio da Polícia Militar, na segunda-feira (18.06), logo após o crime. Os suspeitos, Rosimar Neves da Rocha, 28, Ruan Fernandes da Silva, 18, e Thiago Augusto da Silva, 32, confessaram o crime e foram autuados em flagrante por homicídio qualificado.

O crime que vitimou, Geraldo Pereira Bezerra, 32, ocorreu na madrugada de 18 de junho, na casa da vítima, no Centro de Araguainha. Na ocasião, a vítima foi surpreendida pelos criminosos, que inicialmente o torturaram com golpes de faca e depois atearam fogo em seu corpo.

A Polícia Militar foi acionada por vizinhos que perceberam a ação dos criminosos. Quando a equipe chegou ao local, a vítima ainda estava com vida, porém logo em seguida não resistiu aos ferimento e morreu no local.

Diante da situação, as equipes da Polícia Civil e do Núcleo Investigativo Operacional (NIO) da Delegacia de Alto Araguaia foram acionadas e sob a coordenação do delegado Carlos Roberto Moreira de Oliveira, agiram rápido, conseguindo identificar e prender os autores do crime.

Leia mais:  PC de MT sede 5º encontro nacional dos coordenadores de operações especiais

Questionados, os suspeitos confessaram o crime e disseram que executaram a vítima por conta de um desentendimento entre eles. Após serem detidos, os autores foram encaminhados para Delegacia de Alto Araguaia, onde o flagrante foi lavrado pelo delegado Fernando Fleury.

A ação contou com a participação de policiais militares de Ponte Branca, investigadores plantonistas da Delegacia de Polícia Civil de Alto Araguaia, e com a equipe de Policiais do Núcleo Investigativo Operacional (NIO) da mesma Delegacia.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana