conecte-se conosco


Política Nacional

Datena é criticado após fala sobre Bolsonaro: “Não pegou fogo”

Publicado

source
Datena durante transmissão arrow-options
Reprodução/Twiiter

Datena durante transmissão

Na tarde desta sexta-feira (13) o apresentador do Brasil Urgente , programa policial da Bandeirantes, Luiz Datena , fez um comentário que gerou repercussão nas redes sociais. No Twitter , foi o assunto mais comentado até a noite. 

Depois que uma repórter informou aos telespectadores sobre o estado de saúde do presidente Jair Bolsonaro , Datena comentou, como se fizesse um paralelo ao incêndio no hospital do Rio de Janeiro : “Pois é, não pegou fogo.”

Leia também: Bolsonaro é internado em hospital de São Paulo para nova cirurgia


O vídeo foi compartilhado diversas vezes e a amizade entre Datena e Bolsonaro foi questionada tanto por bolsonarista quanto por oposicionistas ao governo. 




Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Leia mais:  Bolsonaro sugere que pais apoiem padrão de vestimenta das escolas militares
publicidade

Política Nacional

Nova aliança da direita com o centro pode decidir todas as votações da Câmara

Publicado

source
congresso arrow-options
Agência Brasil

Congresso Nacional

Um novo bloco partidário reunindo siglas da direita e do certo foi formado na Câmara dos Deputados . Participam formalmente da aliança 14 partidos, entre eles o PSL, MDB e PSDB, e 351 parlamentares. Totalizando 68% dos congressistas, o  número de participantes do bloco é suficiente para decidir sozinho o resultado de qualquer votação na Câmara – até mesmo aprovações PEC e até impeachment.

Leia também: Tabata Amaral diz que partidos são barreira da renovação da democracia

Participam do novo bloco da Câmara as siglas PSL, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, Republicanos, DEM, Solidariedade, PTB, PROS, PSC, Avante e Patriota. Apesar dos partidos serem de direita e de centro, algumas das legendas negam se identificarem no antigo Centrão – primeira grande coligação partidária desde a redemocratização. 

O novo bloco, ainda não apelidado, não tem necessariamente uma coesão de posicionamentos. Segundo os líderes partidários que compõem a aliança, o objetivo de sua criação é conseguir a participação desses partidos em comissões da Câmara, principalmente na de Orçamento. A formação do bloco foi protocolada antes do carnaval.

Leia mais:  ‘Joice não acrescenta, é só modinha’, diz líder do PSDB sobre chapa com Covas

Leia também: Disputa pela CCJ na Câmara dos Deputados causa racha nos partidos do Centrão

O deputado Arthur Lira (PP-AL) é o líder da nova aliança na Câmara . Ele afirmou, a Congresso em Foco, que “O bloco é harmônico, não tem cunho ideológico nem partidário. Nada impede que outros partidos venham se juntar a nós. Defendemos o orçamento impositivo e ele deve ser partilhado por todos os congressistas”.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Moro prorroga uso da Força Nacional em presídio com líderes do PCC

Publicado

source
Marcola, líder do PCC arrow-options
Reprodução/Youtube

Marcola, líder do PCC, já foi condenado a mais de 330 anos de prisão

O ministro Sergio Moro , da Justiça e Segurança Pública, autorizou a prorrogação do uso da Força Nacional da penitenciário federal de Brasília após setores de inteligência detectarem risco de fuga de traficantes do presídio. O novo prazo ficou para 4 de setembro. A prisão abriga os principais líderes do Primeiro Comando da Capital ( PCC ), entre eles Marcola . O grupo de comandantes da organização criminosa é conhecido como Sintonia Final Geral.

Nesta quarta-feira (26), Moro visitou as instalações do presídio e, de acordo com a forma que a situação evoluir, a permanência das Forças Nacionais no presídio pode ser prorrogada novamente.

Leia também: Governo do DF entra com ação no Supremo para Marcola sair de Brasília

Algumas autoridades ligadas à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal ultimamente têm pedido para que o governo federal transfira os integrantes do alto comando do PCC para um local mais distante de Brasília. O argumento é que esses criminosos deveriam ficar mais distantes dos centros de poder, aumentando a segurança do poder Executivo, parlamentares e chefes diplomáticos.

Leia mais:  Novo se distancia do governo Bolsonaro após aprovação do fundo eleitoral

A penitenciária está sob operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) depois que houve suspeitas de que haveria um plano de resgate da cúpula da facção no final do ano passado. As Forças Armadas permanecer lá até o dia 6 de maio.

Fonte: IG Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana