conecte-se conosco


Economia

Correios: proposta de funcionários é aceita para dar fim à greve

Publicado

source
assembleia arrow-options
Divulgação / Sintect-MA

Greve nacional dos Correios foi iniciada na madrugada desta quarta-feira

Os   Correios  aceitaram as condições dos trabalhadores para encerrar a greve da categoria, que começou no último dia 11.

Na tarde desta quinta-feira (12), a empresa e as representações sindicais participaram de audiência de conciliação no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

Amazon é uma das interessadas na privatização dos Correios

Nela, os Correios aceitaram manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019, bem como a vigência do plano de saúde, até o dia 2 de outubro, quando haverá o julgamento do dissídio coletivo pela Corte.

Em contrapartida, segundo uma nota emitida pelos Correios, as representações sindicais se comprometeram a levar a proposta de encerramento da paralisação parcial para as assembleias o mais rapidamente possível, fixando como prazo máximo de deliberação até o próximo dia 17, às 22h.

O ministro do TST Mauricio Godinho Delgado foi designado relator do dissídio, ajuizado na quinta-feira pela estatal.

Greve dos Correios não paralisa serviço por completo, mas pode afetar sua vida

Leia mais:  Pai de 7 filhos e avô de 21 netos ganha US$ 80 milhões na loteria

Ele fixou, por meio de uma decisão liminar, o contingente mínimo de 70% do efetivo trabalhando durante a greve, com multa diária de R$ 50 mil, caso o percentual não seja atendido.

“Para minimizar os impactos da paralisação, inclusive a perda de clientes para a concorrência, mencionada pelo próprio ministro, os Correios aceitaram a proposta de encaminhamento do TST. A condição da empresa é o encerramento da paralisação parcial, integralmente, em todo o Brasil”, informou a empresa.

A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares do Rio de Janeiro (Sintect-RJ) recomendou, por meio de nota em seu site, que os trabalhadores mantenham a greve até a próxima terça-feira, quando a categoria vai decidir sobre a proposta do Tribunal Superior do Trabalho.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
publicidade

Economia

Brasil tem quarta gasolina mais cara da América do Sul, mostra estudo

Publicado

source

O Brasil tem a quarta gasolina mais cara da América do Sul, segundo estudo divulgado nesta quinta-feira pela Cuponation , plataforma de descontos online da alemã Global Savings Group baseado em informações do Numbeo, banco de dados global de preços que realizou uma pesquisa no começo de 2020 com 100 países.

Coronavírus: Ações de Microsoft, Apple e Google caem com impactos da doença

O preço da gasolina brasileira (R$ 4,45/litro) só não é mais cara que do Uruguai (R$ 6,27/l), do Peru (R$ 4,89/l) e do Chile (R$ 4,47/l).

No mundo, o Brasil ocupa o 60º lugar no ranking da Cuponation .

Posto de gasolina arrow-options
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Posto de gasolina


Na avaliação global, o preço mais caro da gasolina foi registrado em Hong Kong (R$ 9,69/l), seguido da Palestina (R$ 8,32/l) e Israel (R$ 8,05/l).

Por outro lado, sem nenhuma surpresa, a Arábia Saudita é o país que cobra mais barato pela gasolina (R$ 1,78/l), o mesmo cobrado no Cazaquistão. Em terceiro lugar ficou o Egito, com R$ 2,13/l. A Venezuela não entrou na pesquisa.

Leia mais:  Guerra entre China e EUA mantém tendência de alta no dólar nesta quarta-feira

Feirão Limpa Nome oferece descontos de até 98% em dívidas; conheça

“Apesar do nosso País não possuir a gasolina mais cara do mundo, um ponto importante a ressaltar é que a população brasileira está deixando cada vez mais de usar o próprio carro – não somente pelo valor do combustível, mas também pelo estresse e tempo perdido no trânsito”, avaliou o Cuponation .

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Dólar encerra a R$ 4,475 e renova alta histórica

Publicado

source

O dólar encerrou, nesta quinta-feira (27), em alta de 0,70%, a R$ 4,475. O valor renova a máxima de fechamento por conta, principalmente, do temor causado pelo surto mundial de coronavírus .

Coronavírus: Ações de Microsoft, Apple e Google caem com impactos da doença

A preocupação com a doença vem afetando as Bolsas de Valores e câmbios do mundo inteiro nos últimos dias. Além do País Sul-Americano, foram confirmados os primeiros casos em países como Grécia e Noruega.

Dólar arrow-options
Pixabay/Reprodução

Dólar


O Banco Central tentou conter a alta do dólar nesta quinta relizando um leilão extraordinário de até 20 mil swaps tradicionais (US$ 1 bilhão) tendo vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020. O BC ainda negociou todos os 13 mil contratos de swap cambial em operação de rolagem.

Fonte: IG Economia
Comentários Facebook
Leia mais:  BCs de Brasil e EUA decidem juros nesta quarta; saiba como isso afeta a economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana