conecte-se conosco

Esportes

Corinthians e Fluminense ficam no 0 a 0 na ida das quartas da Sul-Americana

Publicado

Lance

Corinthians e Fluminense ficam no empate em 0 a 0 na ida das quartas da Sul-Americana arrow-options
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians e Fluminense ficam no empate em 0 a 0 na ida das quartas da Sul-Americana

Ficou tudo igual entre Corinthians e Fluminense no jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana, na noite desta quinta-feira, na Arena, em Itaquera. Num jogo muito equilibrado, com poucas chances de gol, as equipes ficaram no 0 a 0. Agora, quem vencer o segundo jogo avança para a semifinal. Em caso de empate com gols, o Timão passa para encarar o Independiente del Valle, do Equador.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, às 21h30, no Maracanã. Antes disso, o Corinthians entra em campo pelo Brasileiro, no domingo, fora de casa, às 19h, contra o Avaí. O Fluminense não joga no fim de semana porque o jogo contra o Palmeiras foi adiado para o dia 10 de setembro.

Começo quente

O início da partida foi tenso e muito brigado em Itaquera. Com menos de cinco minutos, Nenê e Clayson se desentenderam no meio de campo e chegaram a trocar empurrões. Quatro minutos depois, ocorreu um princípio de cenas lamentáveis na área do Fluminense. Nino se machucou sozinho e ficou caído no gramado. O volante Allan colocou a bola pela lateral, mas, quando o Timão repôs a bola em jogo, tentou uma jogada de ataque, enquanto os jogadores do Flu esperavam que devolvessem a bola. Frazan partiu para cima de Pedrinho e um bolo se jogadores se formou, trocando empurrões. O árbitro esperou os ânimos se acalmarem e resolveu tudo na conversa. Foi o lance mais quente do primeiro tempo.

Leia mais:  Santos negocia venda de Cleber Reis ao Oeste, mas esbarra em valores

Ainda no começo do jogo, Nenê recebeu cartão amarelo por falta dura em Mateus Vital, enquanto o meia corintiano também foi advertido pelo árbitro por deixar a mão no rosto de Ganso.

Timão volta melhor

Após um primeiro tempo fraco tecnicamente, sem nenhuma das duas equipes conseguir criar boas jogadas ou dar trabalho para os goleiros Cássio e Muriel, o Corinthians voltou melhor para a segunda etapa. Retornando com o mesmo time, o Timão teve outra postura e conseguiu pressionar o Flu nos minutos iniciais. Manoel, pelo alto, e Pedrinho, com um chute da entrada da área, tiveram chances para abrir o placar para o Timão.

Depois de bons 20 minutos do Corinthians na segunda etapa, o Fluminense conseguiu sair mais para o jogo. E logo aos 25, Daniel obrigou Cássio a fazer uma boa defesa em chute de fora da área

Muriel salva

Com a entrada de Boselli e Gustagol no time do Corinthians, os donos da casa passaram a apostar mais ainda na jogada aérea. E quase deu certo. Aos 35, Clayson cruzou, Gil escorou e o argentino cabeceou no meio gol, para defesa de Muriel. Depois, já aos 46, Fagner deu um belo cruzamento e Gustagol subiu alto e mandou para o gol. O goleiro tricolor desviou com a ponta dos dedos a bola, que ainda bateu no travessão antes de sair, para garantir o 0 a 0 no placar.

Leia mais:  São Paulo goleia Chape e reencontra caminho das vitórias no Brasileirão

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Coluna: Uma questão de mercado

Publicado

source

A discussão continua. Semana passada falamos sobre o interesse do Flamengo em receber cota diferenciada para que os jogos dele sejam transmitidos pela TV. A resposta da emissora detentora dos direitos foi de que pagar a mais causaria um desequilíbrio na competição – no caso, o Campeonato Carioca. É um bom argumento, mas um estudo da Pluri Consultoria, divulgado recentemente, mostra que nem sempre existe essa preocupação. E que, na verdade, o interesse do mercado pesa na distribuição de valores.

O estudo abrangeu os oito principais estaduais do país – Paulista, Carioca, Mineiro, Gaúcho, Paranaense, Pernambucano, Baiano e Cearense. Ele mostra que estas competições custam, às emissoras detentoras de direitos de transmissão, R$ 379,6 milhões, distribuídos a todas as equipes participantes. E aqui começa o tal desequilíbrio, que se não repercute diretamente nos estaduais, certamente afeta o desempenho das equipes que disputam as principais competições nacionais.

Por exemplo: o Campeonato Paulista custa R$ 176 milhões, contra R$ 2,8 milhões pagos ao Baiano e R$ 1,7 milhão ao Cearense. O que isso significa? Os quatro grandes paulistas recebem, cada um, R$ 26 milhões só pelo Estadual. O Bahia, que está na Série A, R$ 900 mil; Ceará e Fortaleza, R$ 600 mil. Os paulistas ganham 46 vezes mais que os cearenses.

Leia mais:  Confira detalhes da cerimônia de encerramento do Pan 2019

É evidente que cada Estadual tem um alcance diferente, incluindo aí o mercado publicitário. Mas se pensarmos no tal equilíbrio, as cotas pagas em apenas três meses já criam uma diferença enorme entre equipes que disputam a mesma competição, aliás, a mais importante do calendário – o Brasileirão.

Voltando a falar do Flamengo, a cota proposta ao rubro-negro do Rio era de R$ 18 milhões, a mesma destinada a Fluminense, Vasco e Botafogo. Se pensarmos que o time foi campeão brasileiro e da Copa Libertadores, será que a audiência dos jogos dele não será compatível com a estimada para os clubes paulistas, que vão receber R$ 8 milhões a mais?

Como se vê, é um tema que merece muitas discussões e que não é tão simples de ser explicado. Num país de dimensões continentais, em que torcedores de outras regiões do país torcem, também, por clubes do Sul e do Sudeste, falar em equilíbrio para pagar, quando não há equilíbrio na hora de receber, soa um pouco estranho.

Edição: Marcos Alcântara

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Muriel promete força total contra o Rubro-Negro no clássico Fla-Flu

Publicado

source

Não vai ter moleza para o Flamengo. O Fluminense dificilmente vai poupar jogadores para o clássico desta quarta-feira (29), às 20h30min, no Maracanã. Líder do grupo B da Taça Guanabara, com nove pontos conquistados em três jogos, o Tricolor encara como decisão a partida contra o rubro-negro. Para o Flu, enfrentar o time alternativo do rival não diminui a responsabilidade, e quem garante foco total é o goleiro Muriel.

“Eu já vivi isso em outros lugares. Em se tratando de clássico não tá escrito time A, time B, time C. É Fla-Flu. Nós representamos o Fluminense, um grande time, sempre teremos a responsabilidade de entrar para vencer e se eles estivessem com o time titular não seria diferente, então a gente vai entrar com força total. Sabemos que será um jogo difícil, tanto que o Flamentgo tem feito um bom campeonato até aqui, segue invicto, venceu um clássico, não perdeu e é líder isolado no outro grupo. A gente tem se preparado para fazer um grande jogo, sem pensar nos jogadores deles. Nossa obrigação é entrar sempre para vencer, dar o nosso máximo e honrar as cores do Fluminense”.

Ouça na Rádio Nacional
Leia mais:  Por dívidas, ex-atacante Edílson tem cinco imóveis penhorados

Muriel vai fazer apenas seu segundo jogo em 2020. Após se recuperar de uma fratura na mão esquerda no final de 2019, ele realizou uma pré-temporada maior. Acabou substituído por Marcos Felipe, de 23 anos, nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro do ano passado e nas duas primeiras partidas do Carioca de 2020. A tendência é que Muriel siga como titular após ter defendido a meta tricolor contra o Bangu, mas se precisar, o goleiro confia no reserva.

“Fiquei muito feliz com o desempenho dele. Já ouvia falar dele há muitos anos, sempre destaque em seleção de base e aqui no Fluminense tinha tido poucas oportunidades. Eu não tinha dúvida que ele ia corresponder bem e tanto no ano passado quanto nesse ano fez bastante a diferença. Ele é muito jovem e suportou um momento de muita dificuldade em 2019 quando estávamos lutando na parte de baixo da tabela, e ele superou com muita personalidade e confiança, o que é importante para um goleiro”.

Apesar de o Flamengo botar um time de garotos em campo, é do Flu a promessa que chama mais atenção no clássico. Miguel, de apenas 16 anos, é até aqui a revelação do Campeonato Carioca e deve ser titular contra o rival. No confronto com o Bangu, o meia foi muito bem, e agora tem a chance de confirmar a empolgação da torcida no primeiro Fla-Flu do ano.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana