conecte-se conosco

Esportes

Campeão mundial com a Espanha, Fernando Torres anuncia aposentadoria do futebol

Publicado

Lance

Fernando Torres com a camisa do Atlético de Madrid
Reprodução

Fernando Torres, com a camisa do Atlético de Madrid

Um dos grandes atacantes da história do futebol espanhol, Fernando Torres anunciou a sua aposentadoria do futebol. Com um vídeo em suas redes sociais, o atacante decidiu botar um “ponto final” na carreira. Ídolo do Atlético de Madrid e da seleção espanhola, ‘El Niño’ também ressaltou que vai dar uma entrevista coletiva, neste domingo, para dar mais detalhes da decisão.

Leia também: Real Madrid desiste de Neymar, que fica mais perto de voltar ao Barcelona

“Chegou o momento de colocar um ponto final na minha carreira. No próximo dia 23 vou dar uma entrevista coletiva em Tóquio para dar mais detalhes e responder perguntas”, anunciou Fernando Torres , em vídeo (veja abaixo).

Leia mais:  Ex-vascaíno cobre Cruz de Malta com tatuagem do Flamengo

CARREIRA EM CLUBES

Revelado pelo Atlético de Madrid , Torres ganhou notoriedade com a camisa dos Colchoneros, com muitos gols e grande potencial. Foi contratado pelo Liverpool e também fez história nos Reds. Em sua primeira temporada, em 2007/08, foram 33 gols marcados. Só Salah (com 44 gols m 2017/18) fez mais gols em sua temporada de estreia com a camisa do clube inglês. Em 2011 foi para o Chelsea e se tornou o espanhol mais caro da história. Nos Blues, porém, não teve o mesmo sucesso que nos clubes anteriores.

Leia também: Polícia francesa consegue vídeos do hotel onde Neymar se encontrou com Najila

ÍDOLO ESPANHOL
Fernando Torres é um dos grandes atacantes da história da Espanha. Foi campeão da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul e bicampeão da Eurocopa em 2008 e 2012, marcando época em uma das maiores gerações do futebol espanhol. Em 2008, foi eleito o terceiro melhor jogador do mundo. O atacante encerra a carreira com a camisa do Sagan Tosu, do Japão.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Coluna – A desordem das organizadas

Publicado

source

São muitas as versões para a origem das “torcidas organizadas” no Brasil. A primeira delas teria sido feminina, com as mulheres dos jogadores do Atlético Mineiro indo para os estádios com bandeirinhas para apoiarem os maridos. Isso em 1929. Dez anos depois, grupos de torcedores do São Paulo se reuniam para irem juntos aos estádios, prática que se estendeu a grupos do Internacional e do Fluminense.

Em 1942 surge a Charanga Rubro-Negra fundada por Jayme de Carvalho. Unia os torcedores e ainda organizava a festa, com os instrumentos musicais. O termo “organizada” aparece pela primeira vez em 1944, quando é fundada a Torcida Organizada do Vasco (TOV).

Os tempos são outros, assim como as “organizadas”. Muitas delas, inclusive, são até proibidas de irem aos estádios por conta da violência. E apesar de parecer que elas são maioria nos jogos, as pesquisas apontam que, muito pelo contrário, esses grupos formam uma parcela bem reduzida dentro do que chamamos de torcida.

Leia mais:  Timão faz grande segundo tempo e vira contra o Fortaleza, no Castelão

O sociólogo Mauricio Murad é um especialista em estudar torcidas de futebol no Brasil. E os dados são dele. Atualmente, as torcidas organizadas totalizam em seus quadros cerca de 2,5 milhões de torcedores – se considerarmos que só Flamengo e Corinthians, juntos, têm 60 milhões de torcedores, vemos que o número realmente é pequeno. Nessas organizadas, 85% são homens e das cerca de 700 torcidas no país, 130 respondem pela maioria dos episódios de confronto.

E por que fazem tanto barulho então? Porque faltam prevenção e repressão, em especial nos jogos onde há rivalidade estadual. Basta ver os últimos episódios no Brasileirão – três brigas em Botafogo x Flamengo, Cruzeiro x Atlético-MG e Fortaleza x Ceará. Gerados pelo histórico, pelo momento dos clubes no campeonato e, acreditem, por provocações feitas antes dos jogos por dirigentes e profissionais do futebol. A mesma pesquisa diz que essa atitude acirra os ânimos – foi o que disseram 72% dos chefes dessas organizadas.

A única “boa” notícia do ano, se é que podemos falar assim, é que dos 151 episódios de violência grave registrados nas primeiras 32 rodadas do Brasileirão – isso mesmo, cinco por rodada, muitos nem noticiados pela imprensa – tivemos um caso de morte de torcedor – em 2013 foram 30.

Leia mais:  Ex-vascaíno cobre Cruz de Malta com tatuagem do Flamengo

É difícil o combate, mas é possível. Inteligência no acompanhamento das redes sociais, policiamento preventivo em locais reconhecidamente usados para a marcação de confrontos, repressão ao comércio ambulante e à venda de bebidas perto dos estádios, cadastro das torcidas e identificação no acesso aos estádios, de forma a impedir que os já punidos pela justiça possam voltar aos jogos. É caro, mas é mais barato que a repressão e os custos dos danos causados pela violência.

Edição: Verônica Dalcanal

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Botafogo vence ansiedade e busca distância da zona do rebaixamento

Publicado

source

Após quatro derrotas consecutivas o Botafogo venceu a ansiedade e reencontrou a vitória diante do Avaí na última segunda (11).  O resultado tirou o clube da zona do rebaixamento, alcançando a 14ª posição com 36 pontos

O técnico Alberto Valentim admitiu que sua equipe não apresentou um bom futebol, mas valorizou o triunfo: “Infelizmente não formos brilhantes, mas era importantíssimo somar 3 pontos”.

Ouça na Rádio Nacional

Após a vitória no Estádio Nilton Santos, com a presença de cerca de 19 mil torcedores, o Botafogo vai a Curitiba no próximo domingo para encarar o Athletico-PR. E para o treinador, somar pontos é fundamental: “Temos que vencer os jogos que, às vezes, muitos não esperam. O Athletico é um time muito difícil de enfrentar na Arena da Baixada, mas precisamos dar uma boa resposta para nos afastarmos ainda mais daquele time [Fluminense] que hoje cairia”.

Edição: Fábio Lisboa

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Leia mais:  Ex-vascaíno cobre Cruz de Malta com tatuagem do Flamengo
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana