conecte-se conosco

Política MT

Botelho visita novas dependências do Hospital Estadual Santa Casa

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Prestes a ser reinaugurada, no próximo dia 23, totalmente reformulada, a antiga Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, agora sob o comando do governo do estado e denominado de Hospital Estadual Santa Casa, recebeu na tarde dessa quarta-feira (17), a visita do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM) e dos parlamentares que compõem a Comissão de Saúde da ALMT, presidida pelo deputado Paulo Araújo.

Recebidos pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, os deputados conheceram as readequações prediais do hospital. Botelho lembrou o esforço concentrado da Assembleia Legislativa na busca de ações que garantiram o enfrentamento da crise que afetou o hospital.

“A Assembleia Legislativa que começou a história de entrar na Santa Casa de Misericórdia e desde o ano passado já vem ajudando. E, nesse ano, quando ocorreu o problema [fechamento] foi atrás do governo, atrás da prefeitura para achar uma solução. E a solução foi essa de fazer uma intervenção e trabalhar com qualidade. A Assembleia aportou recursos dela aqui, fora o que doou no ano passado de R$ 2 milhões. Neste ano, mais R$ 3 milhões para que esta obra fosse concretizada. Estamos aqui hoje para verificar que os recursos que a Assembleia colocou estão bem aplicados e vai ser bem utilizado pela população”, avaliou Botelho.

Leia mais:  Indicação de Max Russi reacende esperança de comunidade escolar de Barra do Garças

O secretário Gilberto Figueiredo disse que a visita antecipada à inauguração facilita o conhecimento das novas instalações. “Por isso esse convite, já convidamos conselheiros do Tribunal de Contas, Ministério Público, enfim, estamos fazendo uma programação para que todos possam tomar conhecimento daquilo que fizemos e não sintam desconfortáveis no dia 23, que muito provavelmente será um dia bem complicado para conhecerem”, explicou, ao se referir ao grande número de participantes.

Segundo Figueiredo, todos os serviços oferecidos anteriormente serão mantidos e ampliados. A gestão anterior atendia em média 60% da capacidade através do SUS. Expectativa, a partir de agora, é que sejam 100% pelo SUS.
“Entrará em operação as UTIs com tratamento de Nefrologia, Oncológico e ato continuo já com as cirurgias eletivas. Em 30 dias o hospital deverá estar com a capacidade máxima”, destacou o secretário, ao garantir a participação do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta na inauguração.

SANTA CASA – Após a inauguração, será necessário ainda um prazo de ao menos dois dias para cumprir os procedimentos de desinfecção e, assim, o hospital voltar a atender a população.

Ofertará também Serviços de Apoio e Diagnóstico Terapêutico (SADT) como Tomografia, Raio-X, Ultrassonografia, Densitomestria Óssea, Cateterismo, Ressonância para crianças, hemoterapia, exames laboratoriais clínico e de anátomo-patológico (usado para o diagnóstico preciso de doenças).

Leia mais:  Max Russi quer garantir ressarcimento de IPVA a vítimas de veículos roubados ou furtados

Já na segunda etapa (30 dias após a reabertura), a unidade passará a ofertar mais serviços à população, atendendo também nas áreas de Cardiologia, Vascular, Ortopedia Pediátrica, Neurocirurgia Pediátrica e cirurgias gerais de média complexidade.

A equipe de regulação do Estado já iniciou o processo de planejamento para realização das primeiras cirurgias. Além disso, as UTIs já estarão com 100% da sua capacidade em operação.

A estimativa, de acordo com o secretário Gilberto Figueiredo, é que além das cirurgias já previstas de alta complexidade, serão realizadas em torno de 180 cirurgias por mês, de média e baixa complexidade.

O hospital contará com 242 leitos, sendo 30 leitos de UTI (11 leitos de UTI Adulto), 10 leitos de UTI Pediátrica e 09 leitos de UTI Neonatal), 22 leitos de Pronto Atendimento infantil, 61 leitos de pediatria (clínica e cirúrgica) e 129 leitos de internação adulta (clínica e cirúrgica).

O centro cirúrgico possui parque tecnológico moderno com 10 salas de cirurgias e 10 leitos de recuperação pós anestésica (RPA).

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Assembleia Social participa de ação voltada para crianças e adolescentes aptas à adoção

Publicado

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

Uma manhã festiva, voltada para crianças e adolescentes que aguardam reinserção familiar ou um novo lar. Assim poderia ser resumida a parceria firmada entre a Assembleia Social  e o Sicoob União (MT/MS) em prol do Dia de Cooperar (Dia C), organizado pela cooperativa de crédito, e concretizada no último sábado (17). O foco: atender a duas unidades da Casa da Criança Cuiabana, uma que atende a bebês e outra, a meninas adolescentes.

A campanha, promovida pelo Sicoob União, consistia em arrecadar leite em pó, fraldas – especialmente para a Casa da Criança Cuiabana I, que acolhe bebês e primeira infância – e itens de higiene bucal – distribuídos também para a segunda casa atendida – o projeto Nosso Lar, que abriga meninas de 12 a 18 anos. 

A parceria com a Assembleia Social incluiu alimentos não perecíveis e acolhimento na casa onde foram entregues os mantimentos e onde foi promovida a confraternização – o projeto Nosso Lar, no bairro Boa Esperança, em Cuiabá.  O evento contou com a presença de 13 das 15 meninas que lá convivem e outras quatro crianças da outra unidade, ambas geridas pela Ong Associação Cultural Cena Onze. O Sicoob proporcionou um café da manhã e distribuiu picolés e a Assembleia Social ofereceu Oficina de Chaveiros Artesanais e maquiagem às garotas vaidosas.

Leia mais:  Comissão de Segurança da ALMT discute integração e doação de equipamentos entre as forças de segurança

A Ana Paula*, uma das adolescentes do lar, ajudou a servidora da equipe da Assembleia Social, Daniela Lélia Bomtempo, na valorização da beleza externa das meninas. Pegou pincéis, batons e outros produtos e também maquiou as colegas. A adolescente, com quase 17 anos, disse que sonha em ser repórter e contou de seus sonhos para a fase adulta – quando não mais terá a estrutura da casa-lar.

Infelizmente, a garota não tem esperança de ser acolhida por uma nova família, já que percebeu, na prática, que são raras as adoções tardias. Mesmo assim, constrói o futuro: é aluna do Ensino Médio de manhã, estagiária em uma empresa pública à tarde e faz teatro aos finais de semana. “O teatro me ajuda na escola, no trabalho, para mim é como uma faculdade, porque a gente cresce muito com a convivência com tantas formas diferentes de pensar”.

O vice-presidente do Sicoob União MT/MS, Alexandre Bustamante, destacou que “muito mais que muito mais que a entrega de bens materiais, [o que importa] é a presença, o abraço, o carinho…”. O diretor executivo da cooperativa, José Augusto Indalécio, ressaltou que “todo dia é Dia de Cooperar” e enalteceu o empenho de todos os envolvidos na ação em Cuiabá e Várzea Grande.

Leia mais:  Max Russi quer garantir ressarcimento de IPVA a vítimas de veículos roubados ou furtados

Foram arrecadadas pela cooperativa 322 latas de leite em pó e 260 pacotes de fraldas descartáveis de tamanhos variados, além de escovas de dente e tubos de creme dental. A Assembleia Social repassou 100 quilos de alimentos não perecíveis recebidos como ingresso ao Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, além do atendimento de membros da equipe e parceiros.

*Sobrenome omitido para proteger a identidade da entrevistada

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Projeto de lei  quer obrigar bancos a irem até o beneficiário para realizar prova de vida

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

Todos os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), uma vez ao ano, devem comparecer a rede bancária para comprovar sua existência e continuar recebendo o pagamento da pensão ou aposentadoria. Caso contrário o benefício é bloqueado.

Porém, muitos não conseguem ir pela idade, saúde debilitada, ou por mobilidade física reduzida.

Em julho deste ano foi publicado no site do G1, do Paraná, a história de um idoso de 90 anos residente na zona rural, que por estar sem condições de andar, teve de ser carregado no colo pelo filho até o banco para realizar a “prova de vida” e  ter o pagamento da aposentadoria desbloqueado. 

Comovido com esse fato, o deputado estadual Faissal Calil (PV) apresentou na Assembleia  Legislativa de Mato Grosso, neste mês, o projeto de lei que obriga as instituições bancárias a destinarem colaboradores para comparecerem até o local onde se encontra o idoso, mas para isso os familiares ou responsável devem apresentar o atestado médico ao banco para comprovar a impossibilidade de locomoção da pessoa que precisa realizar a averiguação.

Leia mais:  Em 20 anos MT perde R$ 39,4 bilhões; AL cobra informações do Executivo

De acordo com o parlamentar, o objetivo da proposta é ampliar a perspectiva de proteção do idoso ao acesso aos seus direitos mais básicos.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana