conecte-se conosco

Mato Grosso

RASTREABILIDADE AMBIENTAL

Publicado


Vivaldo Lopes

Os cidadãos matogrossenses estão conscientes que a sustentabilidade ambiental passou a fazer parte da matriz econômica que sustenta o desenvolvimento econômico do estado. A base de nossa economia é produção de alimentos e fibras. Líderes políticos que ignorarem tais fatores poderão prejudicar o progresso econômico do estado e perenizar o subdesenvolvimento de nossa economia. Estrategistas de negócios e empreendedores que não levarem em consideração este ativo intangível, a sustentabilidade ambiental, poderão conduzir seus negócios ao fracasso, por desprezarem o pensamento prevalecente no mundo atual.
Economistas e especialistas em análise de macrotendências indicam que à medida em que são disponibilizadas para a população mundial maior quantidade e qualidade de informações sobre estas questões, mais se consolida o convencimento de que a preservação das boas condições do planeta depende de atitudes e ações cotidianas de todos os seus habitantes-consumidores.
Essas atitudes incluem, naturalmente, os hábitos de consumo das sociedades, com reflexos diretos nos processos de industrialização e comercialização de mercadorias no mercado global. O consumidor da Dinamarca, Alemanha ou Noruega vai exigir informações de fontes confiáveis que, ao adquirir um sapato, não está consumindo couro de um animal criado em pastagens prejudiciais ao meio ambiente. Da mesma forma, a consumidora de uma loja luxuosa de Londres vai querer saber se o algodão do tecido não utilizou fertilizantes ou herbicidas nocivos ao meio ambiente. Ou fez uso de trabalho infantil em seu processo de produção. O designer de interiores de Milão, na Itália, não vai recomendar ao seu cliente, móveis que tenham utilizado madeira de desmatamento degradante da floresta amazônica. É muito provável que a exigente consumidora de cosméticos vendidos na 5ª. Avenida de Nova York vá exigir que a lecitina de soja contida em seu batom de grife não tenha vindo de plantio de soja cujo cultivo possa ter degradado o cerrado ou nascentes de rios que formam o pantanal de Mato Grosso. Enfim, o que no passado eram atitudes exóticas ou coisas de “ecochatos”, passam a ser exigência corriqueira de todos os consumidores.
Assim, os consumidores farão, sob a forma de ações cotidianas espontâneas, a rastreabilidade ambiental de toda a cadeia produtiva do que consome, com o propósito de contribuir para melhorar as condições de vida do nosso planeta. Cada vez mais as empresas serão cobradas por seus clientes a disponibilizar, em alguns casos em tempo real, informações relevantes da cadeia produtiva de sua mercadoria ou serviço. A constante e persistente luta pela preservação da boa qualidade de vida na terra está deixando de ser algo restrito a militantes ambientais sectários e barulhentos, ONG’s, universidades, instituições de pesquisas científicas e passa a ser prática cotidiana dos consumidores.
E, como o mundo dos negócios já sabe, mudanças de hábitos de consumo afetam drasticamente o faturamento e a sobrevivência das empresas. Torna-se, portanto, vital que estas fiquem antenadas às megatendências mundiais nos aspectos do consumo, tecnológico, econômico e ambiental, sob o risco de serem sugadas pela tsunâmica onda verde planetária.

Leia mais:  Gestores buscam soluções para retenção de macas do Samu

Vivaldo Lopes é economista formado pela UFMT, onde lecionou na Faculdade de Economia.  É pós-graduado em MBA e Gestão Financeira Empresarial pela FIA/USP. Escreve nesta coluna às quintas-feiras. E-mail: vivaldo@uol.com.br

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Comunidade indígena da Aldeia Kururuzinho comemora entrega de escola nova

Publicado

Cerca de 160 alunos da Escola Estadual Indígena Itaawy’ak, localizada na Aldeia Kururuzinho, que fica entre os municípios de Apiacás (a 1.010 quilômetros de Cuiabá) e Jacareacanga (PA), foram beneficiados com uma escola nova. A entrega da obra foi realizada neste domingo (18.08) em uma cerimônia que reuniu toda a comunidade, profissionais da educação e autoridades políticas da região.

O superintendente de Obras da Seduc, Milton Mendonça Jaqueira, explicou que a execução do novo prédio foi realizada pela empresa São Manoel Energia, por meio de acordo de cooperação técnica e em atendimento ao Programa de Fortalecimento das Organizações Indígenas do Plano Básico Ambiental Indígena (PBAI).

“Que essa escola seja o alicerce para um futuro digno para todo o povo dessa terra. Espero que daqui saiam grandes profissionais e grandes líderes para cuidar e defender as comunidades indígenas do nosso país”, disse.

O novo prédio é composto por seis salas de aula, laboratório de informática, refeitório, quadra poliesportiva, alojamento para os professores e dependência administrativa. O atendimento será para alunos do ensino fundamental e médio.

Leia mais:  Gestores buscam soluções para retenção de macas do Samu

A escola estadual Itaawy’Ak foi umas das primeiras unidades criadas em Mato Grosso para atender alunos indígenas. A aldeia Kururuzinho, da etnia Kayabi, fica localizada às margens do Rio Teles Pires.

Conforme destacou a assessora pedagógica de Apiacás, Érica Mota, o atendimento à essa escola requer dos profissionais da educação muita logística, pois estão, em sua maioria, margeando o Rio Teles Pires, acesso esse que exige horas de viagem por estrada não pavimentada e tantas outras por via fluvial.

“Fico encantada ao encontrar nessas aldeias crianças e jovens que mesmo na diversidade estão sendo ensinadas a ler e escrever sem perder sua cultura, pois a língua materna, práticas culturais e sustentabilidade, práticas agroecológicas e tecnologias indígenas são disciplinas obrigatórias nessas escolas”, observou a assessora.

“Hoje é um dia muito especial para nosso povo, pois receber uma escola com toda essa estrutura era um sonho que está sendo realizado. Aqui serão formados nossos alunos e garantir um futuro melhor para todos”, disse o cacique Elenildo Kayabi.

Leia mais:  Estudo sobre enfrentamento de álcool e outras drogas é tema de web aulas do Telessaúde-MT

Segundo o diretor da escola, Elimar Akay, a escola atende alunos da região dos municípios de Apiacás, Alta Floresta e também de Jacareacanga (PA). “O saber e o conhecer é o caminho para um futuro melhor de qualquer comunidade e essa escola vai facilitar a execução do nosso trabalho”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Conferência discute processo de retomada de transplante renal em Mato Grosso

Publicado

Com o tema “Transplante Renal: Desafios e Oportunidade para a Nova Realidade de Mato Grosso”, os profissionais da Saúde que integram a equipe da Central Estadual de Transplante da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) e são atuantes no processo de retorno do serviço de transplante de renal no Estado participaram, nesta terça-feira (20), da Conferência de alinhamento dos procedimentos técnicos de desenvolvimento do programa.

O evento contou com a presença do secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, que falou sobre a importância do retorno desses serviços para os pacientes que precisam realizar este tipo de cirurgia.

“Essa força-tarefa, que envolve diversos protagonistas, retomará os transplantes de rim em Mato Grosso. Temos a certeza de que a convergência existente em um projeto dessa natureza será coroada com muito êxito e não faltará apoio do Governo do Estado no sentido de vencer os obstáculos – pois não é à toa que a iniciativa está paralisada há 10 anos. Pretendemos exercer um trabalho proativo de conscientização sobra a importância da doação de órgãos para a população que, certamente, será a maior beneficiada”, declarou.

Leia mais:  Governo e UFMT revisam projeto do novo Hospital Júlio Muller para abrir licitação

Outro foco da Conferência foi reunir os representantes das Clínicas de Hemodiálise para apresentar o programa, visto que esses profissionais atuam na indicação dos pacientes que necessitam integrar a lista de pessoas à espera do transplante de rim.

Segundo informações repassadas pela coordenadoria Estadual de Transplantes, representado pela coordenadora Fabiana Molina, a Central já iniciou um processo de acompanhamento ambulatorial que está quantificando o número de pacientes que vão fazer parte da lista de seleção para realizar a cirurgia de transplante.

“Já iniciamos o acompanhamento ambulatorial, já avaliamos cerca de 200 pacientes, que estão em diversas fases. Nos próximos dias, vamos iniciar a listagem de pacientes, colocar todos no cadastro técnico para que eles possam de fato ser selecionados para um transplante na situação em que houver órgãos disponíveis aqui em Cuiabá”, explicou Fabiana.

A secretária adjunta de Regulação, Controle e Avaliação da SES-MT, Fabiana Bardi, disse que a retomada dos procedimentos de transplante Renal é uma grande conquista não penas para SES-MT, mas principalmente para Estado, pois este serviço foi interrompido há 10 anos.

Leia mais:  PM liberta homem sequestrado e recupera caminhão roubado

“Agora nós conseguimos, vamos dar início a retomada deste serviço que é tão importante para aqueles que precisam. Além disso, com essa retomada, teremos uma grande economia para o Estado, pois um dos maiores valores é o gasto com transporte de pacientes para fora de Mato Grosso”, pontuou a gestora.

Ainda de acordo com a secretária, a SES-MT trabalha intensamente para que o Estado comece a realizar ainda este ano os primeiros transplantes, pois os procedimentos documentais já foram protocolados no Ministério da Saúde e o Secretário trabalha intensamente para buscar todas as liberações necessárias para reiniciar os trabalhos.

Para alinhar toda parte estratégica, a Conferência contou com a participação do médico Valter Garcia, membro da Câmara Técnica de Transplante Renal do Ministério da Saúde. O profissional possui e um vasta experiência e veio para contribuir com os elementos finais para o reinicio das atividades.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana